BMW X2 M35i – Ensaio Teste

By on 7 Agosto, 2019

BMW X2 M35i

Texto: José Manuel Costa ([email protected])

Crossover desportivo

Destinado a um público mais jovem e aponta á conquista de novos clientes, o X2 não poderia deixar de oferecer uma versão desportiva que não sendo um verdadeiro produto da divisão M, fica lá perto. Não espanta por isso que tenha um motor de 4 cilindros super espigado – a BMW não fazia destes motores desde o M3 original – tratamento M na carroçaria e no interior, tudo embrulhado num que é aquilo que a malta gosta de comprar. Enfim, um carro com aspeto desportivo (já o tinha) montado em jantes de 19 ou 20 polegadas e com um equipamento razoável com alguns extras inexplicáveis.

Conheça todas as versões e motorizações AQUI.


Mais:

Motor, Refinamento, Rapidez

 

 

 

Menos:

Preço, menos envolvência na condução

Exterior
Interior
Equipamento
Consumos
Ao volante
Concorrentes
Motor
Balanço final
Ficha técnica

Exterior

Pontuação 7/10

Face ao X2 “normal”, o M35i recebe o tratamento habitual da divisão M, com entradas de ar redesenhadas num para choques dianteiros também ligeiramente diferente, grelha com detalhes cinzentos, a mesma cor das capas dos espelhos, spoiler traseiro maior e dupla saída de escape do sistema proposto pela M para este X2. O azul Milano e as jantes de 19 polegadas (20 no caso do carro ensaiado) completam as diferenças deste M35i para um X2 convencional.

Interior

Pontuação 8/10

Aqui também há algumas mudanças, com os excelentes bancos desportivos M (opcionais) a fazerem a diferença. Depois temos o volante e os habituais toques da divisão M, como os revestimentos a imitar fibra de carbono, o volante forrado em pele com patilhas de comando da caixa, cintos de segurança M, as soleiras das portas com a indicação M35i e mais alguns detalhes de acabamento. Tudo o resto é igual a um X2 normal, até no sistema de info entretenimento iDrive. Entre os opcionais lá está o “head up diplay” a cores e com excelente resolução, muito útil, bem como o BMW Connected Drive.

Equipamento

Pontuação 5/10

O equipamento de série deste X2 M35i inclui as jantes de 19 polegadas M, sistema ConnectedDrive, serviços Remote (fechar o carro á distância, informação se o carro ficou ou não trancado, etc.) e TeleServices (que indicam, entre outras coisas, quando será a próxima revisão do carro ou necessidades de intervenções mecânicas). Ainda oferecido de série o sistema de travagem M, a suspensão desportiva com amortecimento variável M, pacote de carroçaria M e frisos shadow line da BMW M Indiviudual, volante multifunções M, bancos dianteiros desportivos, ar condicionado automático, fecho automático da bagageira, sensores de estacionamento atrás, cruise control com função de travagem, luzes LED e mais alguns detalhes.

Na longa lista de opcionais encontrará muitas coisas onde gastar o seu dinheiro. O carro ensaiado trazia as jantes de liga leve M de 20 polegadas (715 euros), a pintura metalizada Azul Misano (638 euros), barras de tejadilho Shadow Line BMW Individual (252 euros), vidos com proteção solar (300 euros), unidade de som Harmann Kardon (674 euros), o Apple Carplay (284 euros), bancos desportivos M (422 euros), Pacote Business Plus (alarme, câmara traseira, espelhos retrovisores com função automática e anti encadeamento, apoio lombar para os bancos dianteiros, sensores de estacionamento á frente e atrás, assistente de estacionamento, sistema de navegação e HeadUp display) que custa 1.105 euros e o Pacote Comfort (sistema de acesso Comfort, ajuste elétrico com memória do banco do condutor e bancos dianteiros aquecidos) por 1.130. O modelo ensaiado tinha, ainda, o pacote Connectivity (informação em tempo real, serviços Concierge, ligação Bluetooth, carregamento wireless e horspot WiFi) por 1.495 euros. De sére a garantia BMW Service Inclusive de 5 anos ou 100 mil quilómetros.

Consumos

Pontuação 3/10

Se quer um X2 M35i e está a pensar que vai gastar o mesmo que o seu utilitário ou o seu outro SUV a gasóleo, pode tirar o cavalinho da chuva. O motor de 4 cilindros está bem puxado e quando queremos ouvi-lo a “cantar” ou queremos dar uma abada ao rapazola que está parado no semáforo, ou simplesmente queremos mostrar à namorada/companheira/esposa/amiga (risque a que não interessar…) porque é que gastou tanto dinheiro num SUV, os consumos disparam e entram alegremente pelos dois dígitos. A média final deste ensaio ficou nos 9,1 l/100 km, um valor que me deixou surpreendido porque muitas vezes o computador de bordo me devolvia valores bem acima desta cifra.

Ao volante

Pontuação 8/10

Confesso que sentado ao volante do X2 M35i pensei, “mas porque raio é que fizeram um SUV com 300 CV?” Refletindo um pouco mais percebi qual a razão. Quase todos os tipos de carroçaria estão a perder vendas para os SUV e derivados como os crossover e quejandos. Ora, se são estes os carros que os antigos compradores dos BMW com chancela M querem, há que lhes dar SUV e crossover com a letrinha mágica e cobrar forte e feio pela exigência.

Quais são os riscos? Perder-se a alma, aquela chama que nos colocava os cabelos em pé sempre que num M3 ou mesmo num outro qualquer produto M, enfrentávamos uma estrada sinuosa. É verdade que a BMW M andou um bocado perdida fazendo alguns carros que não merecem a herança da letra mágica e dos tons de azul da BMW Motorsport. Não é o caso do X2 M35i que, além do primeiro motor de 4 cilindros com chancela M em mais de 30 anos a debitar robustos 300 CV, tem suspensões endurecidas (não tanto que nos obriguem a ir ao ortopedista a cada saída) e um sistema de tração integral interessante com embraiagem multidiscos que privilegia a tração para as rodas traseiras em conjunto com outro diferencial que divide a potência pelas rodas dianteiras. O resultado é uma tração excelente em quaisquer condições.

Com excelente estabilidade em reta mesmo a elevadas velocidades, o chassis do X2 M35i responde melhor que um comum X2, sendo mais ágil e oferecendo uma estabilidade longitudinal excelente, apesar de ser um carro mais alto que uma berlina e com uma distância ao solo ainda generosa. A direção é excelente, com uma sensibilidade pouco comum num sistema com assistência elétrica. Permite, assim, que o carro seja preciso e direto quando adotamos um ritmo elevado.

Claro que tanta eficácia tem um contra ponto: o conforto é tocado mesmo que o carro tenha, como sucedeu com o modelo de ensaio, a suspensão adaptativa. Estamos longe do conforto de um X2 normal, o que acaba por ser complicado quando andamos em estradas degradadas. Mas a eficácia do comportamento acaba por justificar rste contratempo.

Concorrentes

Audi SQ2

1984 c.c. turbo a gasolina; 300 CV; 400 Nm; 0-100 km/h em 4,8 seg,; 250 km/h; 7,62 l/100 km, 163 gr/km de CO2; 59.410 euros

(Conheça todas as versões e motorizações AQUI)

 

Cupra Ateca

1984 c.c. turbo a gasolina; 300 CV; 400 Nm; 0-100 km/h em 5,2 seg,; 247 km/h; 7,4 l/100 km, 168 gr/km de CO2; 53.016 euros

(Conheça todas as versões e motorizações AQUI)

 

Porsche Macan

1984 c.c. turbo a gasolina; 252 CV; 370 Nm; 0-100 km/h 6,7 seg.; 227 km/h; 8,1 l/100 km, 185 gr/km de CO2; 80.898 euros

(Conheça todas as versões e motorizações AQUI)

Motor

Pontuação 7/10

O motor do X2 M35i não é tão linear como o bom e velho motor de seis cilindros, mas mostra-se poderoso e rápido a subir de rotação, com uma banda sonora excelente, que agudiza o som quando subimos a rotação para perto do regime máximo. Claro que essa banda sonora é acentuada por via artificial, particularmente no interior do carro, mas ainda assim, o som do quatro cilindros é muito agradável. Só não chega ao grito estridente do motor do M3, porque tem um turbo de geometria variável. Por isso mesmo há ali uma pequena hesitação a baixa rotação, mas a partir das 2000 rpm dispara com vigor com a ajuda da caixa automática.

Balanço final

Pontuação 8/10

O X2 M35i não é um verdadeiro modelo M e tem alguns contras como o motor colocado de forma transversal e o facto de ser um SUV, logo mais alto e com uma maior distância ao solo, que não ajuda a fazer um carro desportivo. Porém, neste X2 M35i, a BMW M fez um excelente trabalho, é rápido, competente, mesmo não tendo a envolvência de outros BMW M. Não é barato – longe disso – e não é uma escolha evidente, mas se procura um desportivo e quer ter um SUV não tendo dinheiro para um Porsche Macan, o X2 M35i é uma boa opção.

Ficha técnica

Motor

Tipo: 4 cilindros em linha, com injeção direta turbo de geometria variável e intercooler

Cilindrada (cm3): 1998

Diâmetro x Curso (mm): 82 x 94,6

Taxa de Compressão: 9,5

Potência máxima (CV/rpm): 306/5000 – 6250

Binário máximo (Nm/rpm): 450/1750 – 4500

Transmissão: Integral permanente com caixa automática de 8 velocidades

Direção: Pinhão e cremalheira assistida eletricamente

Suspensão (ft/tr): independente tipo McPherson/eixo multibraços

Travões (fr/tr): Discos ventilados

Prestações e consumos

Aceleração 0-100 km/h (s): 5,0

Velocidade máxima (km/h): 250

Consumos extra-urb./urbano/misto (l/100 km): 6,1/8,7/7,1

Emissões CO2 (gr/km): 161

Dimensões e pesos

Comprimento/Largura/Altura (mm): 4360/1824/1526

Distância entre eixos (mm): 2670

Largura de vias (fr/tr mm): 1575/1572

Peso (kg): 1610

Capacidade da bagageira (l): 470/1355

Deposito de combustível (l): 61

Pneus (fr/tr): 225/45 R19

Preço da versão ensaiada (Euros): 76634€
Preço da versão base (Euros): 67700€