Dacia Duster Black Shadow – Ensaio

By on 11 Julho, 2017

Um Duster ao estilo Black Shadow

Texto: João Tomé

O novo Duster está quase aí à porta, mas enquanto não chega, fomos por a prova o SUV pronto para atravessar montes e vales e que, agora, foi mimado com uma edição especial chamada Black Shadow. O estilo (e preço) baixo, mantém-se.

É um caso feliz de sucesso. Assim se pode considerar o Dacia Duster, que chegou pela primeira vez em 2011 e vai ter em breve uma esperada segunda geração – que vai estrear também uma versão longa de sete lugares.

As novidades mais recentes, já este ano, além da caixa automática de dupla embraiagem, incluem também esta edição especial, Black Shadow. Aliás, a Dacia continua a ter assinável sucesso em Portugal. Com o Duster ao leme desse mesmo sucesso, a marca aproximou-se dos 6000 veículos vendidos em Portugal em 2016 e entrada no top 15 das marcas com mais vendas.

No caso da tal edição especial, Black Shadow, a estética foi reforçada com decorações interiores ShinnyBlack, onde o preto predomina, jantes em liga leve 16 polegadas, especificas para esta edição.

Há ainda faróis de nevoeiro Rtech, grelha dianteira ShinyBlack, bem como retrovisores com capas ShinyBlack, volante e punha da caixa de velocidades em couro, regulador e limitador de velocidade e sistema multimédia Media Nav Evolution.

Este último, não se aproximando dos melhores sistemas, é tátil e acaba por ser fácil de usar, mesmo que não tenha muitas opções, nem tenha o tempo de resposta ao toque mais rápido.

Mas não podemos esconder o óbvio: o Duster é um carro barato, de interior de plásticos rijos e pouco convincentes – mesmo que tenha um ar mais evoluído e sólido nesta edição –, ou não usasse muitas das componentes de uma versão antiga do Clio. Também está longe de ser exemplo de conforto, incluindo nos bancos. Apesar das dimensões de SUV, o Duster consegue não só uma estética de todo o terreno, com cavas das rodas alargadas e uma traseira robusta, como consegue cumprir com essa promessa.

A insonorização também deixa a desejar, especialmente a velocidades mais elevadas e não prima pela aerodinâmica. Apesar disso, leva à vontade quatro ocupantes e mesmo sem ser propriamente versátil, tem uma bagageira impressionante no segmento, com os 443 litros (1604 com os bancos rebatidos). A direção é pouco precisa, mas serve os propósitos de todo o terreno.

Na versão 4×4 é possível arriscar e levá-lo para verdadeiros obstáculos, onde ele se revela um TT puro e duro, capaz de surpreender. Com bons ângulos e entrada e saída, a elevada altura ao solo (21 cm) ajuda a hora na hora de evitar complicações no todo o terreno num modelo que saltita no TT mas não oscila em demasia nas curvas.

O bem conhecido motor 1.5 dCi de 110 cv assenta e serve bem no Duster, que tem uma caixa de seis velocidades de relações bem curtas, que ajudam bastante no todo o terreno mas não são ideias para a auto-estrada.

Os consumos são razoáveis. Apesar de prometer 4,8 l/100 km, fizemos médias num misto de cidade e auto-estrada, de cerca de 6 l/100 km, o que até é bem razoável para um 4×4.

Veredicto

A edição especial do Duster dá-lhe pormenores e uma roupagem que assenta bem nesta versão 4×4, com ar robusto e pronto para tudo. O Duster tem limitações no interior, insonorização e conforto, mas são detalhes para quem gosta do seu lado aventureiro e para a experiência de condução mais rude. Venha a próxima geração.

FICHA TÉCNICA

Motor – 4 cilindros em linha, injeção direta, gasóleo

Cilindrada (cm3) – 1461

Diâmetro x curso (mm) – 76,0 x 80,5

Taxa compressão – 15,5

Potência máxima (cv/rpm) – 109/4000

Binário máximo (Nm/rpm) – 260/1750-2500

Tracção – integral

Tipo Transmissão – caixa Manuel de 6 vel.; direção de cremalheira, com assistência electrohidráulica

Suspensão (fr/tr) – tipo McPherson / multi-link

Dimensões e pesos (mm) – Comp./largura/altura 4315 / 1822 / 1695

Peso (kg) – 1320 kg

Capacidade da bagageira (l) – 443 

Depósito de combustível (l) – 50

Aceleração 0-100 km/h (s) – 12,4

Velocidade máxima (km/h) – 168

Consumos (1/100 km) – Extra-urb./urbano/misto 4,7/4,8/4,7

Emissões de CO2 (g/km) – 123

Deixe um comentário

Please Login to comment