Ensaio: Jaguar F-Pace R Sport

By on 16 Maio, 2017

Jaguar F-Pace R Sport

O sétimo céu

Quem não muda de direção, termina no mesmo sitio de onde parte e bem se pode dizer que a Jaguar em boa hora apostou em mudar, virando as suas atenções para um segmento em que ninguém quer ficar de fora.

Quem abre a porta daquele que é o SUV de estreia da Jaguar cedo percebe a razão por estarem este tipo de veículos na moda, já que tudo está pensado na comodidade e segurança de quem viaja no seu interior, onde espaço não falta para os seus cinco ocupantes que se digam viajam verdadeiramente nas nuvens.

Todo o interior é uma mistura perfeita de materiais e acabamentos de qualidade superior, pormenores requintados, luxos como os bancos traseiros aquecidos com ajuste elétrico do encosto, e tecnologias de ponta, incluindo o sistema de infoentretenimento InControl Touch Pro e o painel de instrumentos com ecrã virtual HD de 12,3″, totalmente digital, com uma boa leitura com um conjunto alargado de funções de e fácil de comandar e onde a iluminação ambiente, especialmente com a opção de dez cores, reforça a sensação de luxo deste F-Pace.

Para o condutor a posição de condução permite ver a estrada com autoridade e confiança, em cómodos bancos que contam com regulação em 14 posições.

Espaço é coisa que não falta neste SUV da Jaguar, sobretudo para quem tem uma família numerosa e as viagens diárias são uma constante com os mais novos que desfrutam de um espaço muito generoso nos bancos traseiros. Para além disso a bagageira é ampla com 650 litros de volume, que podem chegar aos 1 750 litros com o rebatimento dos bancos traseiros.

Para que conste o F-Pace possui 13 porta objetos, cinco tomadas de 12v e quatro portas USB, para que todos os seus ocupantes usufruam do seu interior.

Mas quem olha de fora percebe a razão porque o F- Pace não passa despercebido. A ousada grelha frontal vertical, reforça o potencial todo-o-terreno  e contribui para sua eficiência aerodinâmica.

Os faróis esguios, disponíveis com tecnologia full-LED adaptativa, possuem luzes diurnas e os elegantes faróis de nevoeiro em LED foram desenvolvidos de forma a permitir visual superior.

A carroçaria utiliza a mesma plataforma modular que surge nos mais recentes modelos da marca e, tal como eles, aposta numa estrutura ligeira onde 80 por cento do metal é alumínio, o que permite reduzir o peso e aumentar a rigidez estrutural e os seus 4,7 metros de comprimento e 1,6m de altura não intimidam nas ruas estreitas já que a direção se mostra bem calibrada.

A condução deste SUV é verdadeiramente espetacular e a caixa de velocidades automática de oito velocidades ZF, mostra-se bastante suave, apesar de algo elástica quando temos de reacelerar. O comando da caixa é o habitual cilindro rotativo da Jaguar que se ergue na consola.

Atrás do comando temos dois botões para selecionar os quatro modos de  condução: Dynamic/normal/Eco /Ice-stones, que permitem alterar a assistência da direção, amortecimento, acelerador e caixa. Para além destes modos, existe ainda o modo Sport, que com as patilhas no volante, nos revela o lado mais desportivo deste SUV.

Apesar de ter testado todos os modos de condução, o Dynamic e o Sport talvez sejam os que melhor aproveitam a mecânica do F-Pace proporcionando uma condução mais viva.

Já o modo eco, torna o F-Pace mais ‘pastelão’ sendo verdadeiramente indicado para o ritmo mais lento da cidade

O motor diesel Ingenium Euro 6, mostra-se ágil e eficiente. Concebido e fabricado pela Jaguar, o motor de 2 litros totalmente em alumínio gera 180 CV/430 Nm e desenvolve um binário elevado a partir de regimes de rotação baixos, o que garante uma forte aceleração sempre que solicitado. Apesar de tudo para a esta versão R-Sport gostaríamos de poder contar com mais alguns CV neste motor de 2 litros.

O F-Pace R Sport, está dotado do sistema AWD que é comum aos XE e XF AWD. A distribuição da tração pelos eixos privilegia as rodas traseiras, só passando para as dianteiras em casos de perda de tração. Para além disso o Adaptative Terrain Response permite adaptar o sistema às condições do piso e o All Surface Progress Control associa o controlo de tracção e o cruise control para permitir que os menos experientes consigam progredir em condições adversas fora de estrada.

É bem verdade que este não é certamente um SUV para todo o terreno, mas nas estradas mais degradadas de alguns concelhos vizinhos da capital logo percebemos que não existe buraco que coloque em causa o conforto no seu interior, com os pneus montados em jantes de 19’ a passarem bem pelos maus pisos e nas curvas mais apertadas, não nos apercebemos de qualquer inclinação e a subviragem está sempre controlada.

Em auto-estrada a estabilidade do F-Pace é verdadeiramente impressionante mostrando a razão porque estamos perante um dos melhores SUV do segmento.

Mais

Motor/Conforto/Personalidade/Segurança

Menos

Caixa de velocidades

 

Ficha Técnica

Motor – 4 Cil em linha Diesel, 1999cm3/180cv ás 4.000rpm

Binário 430 Nm/2500rpm

Transmissão Integral

Caixa: Automática 8 Vel

Suspensão Braço triangulado e barra estabilizadora à frente e Multibraço com barra estabilizadora atrás

Travagem Discos ventilados à frente e atrás

Peso – 1775 Kgs

Capacidade Mala – 650L

Depósito-  60L

Acelerações – 8,9S (O-100 km/h)

Vel Max – 208 km/h

Consumo – 5,3 l / 6,5 l aos 100km (Autosport)

Emissões – 129g/Km-CO2

Deixe um comentário

Please Login to comment