Ensaio: MINI Cooper SD 2.0 170cv 3p

By on 29 Maio, 2017

MINI Cooper SD 2.0 170cv 3p

Maxi diversão

Entrada de leão, saída de sendeiro. Não o Mini, mas eu próprio, que entrei desconfiado com o motor 2.0 turbo diesel de 170cv e saí…impressionado!

Ainda me recordo do primeiro lançamento do novo Mini Cooper S já sob a égide do Grupo BMW, um carro há muito esperado, especialmente pelos amantes dos pequenos desportivos e também pelos adeptos dos ralis, que se lembravam bem do que significava Cooper S. O tempo passou, o mundo mudou, e desde 2011 que existe a versão SD, de diesel, que desde essa altura acrescentou a economia à diversão e prazer de condução.

Em termos estéticos, o MINI Cooper SD não tem diferenças do seu irmão Cooper S, exceção feita a quando se liga este motor turbo diesel de quatro cilindros e 1995cc. Aí, o ronco é bem distinto do Mini Cooper S, mas isso são apenas detalhes.

Confesso que, mais habituado ao ‘poderoso’ gasolina do Cooper S, 2.0 de 192 cv, não esperava ser tão bem surpreendido por este 2.0 turbo diesel de 170 cv, que apesar de menos potente, tem também um bom binário que lhe ‘dá’ força bem cedo, tornando este Mini bem expedito. Mas já lá vamos.

Em termos estéticos, e dentro da realidade do que é o Mini ‘hatch’ de três portas, são fantásticos os detalhes. A entrada de ar marca a diferença no capot, bem como as condutas de ar na grelha dianteira, com finalidade dupla,  estética e para arrefecimento dos travões. É o Mini que já se conhece, com a sua habitual personalidade.

De resto não faz grande sentido falar de acessibilidade e habitabilidade, os acabamentos são excelentes, como sempre, os plásticos utilizados, idem, aspas.

Mas o que verdadeiramente interessa é o que vale este motor 2.0 turbo diesel, de 170 cv, e as impressões são boas. Disse-nos um colega que o motor da versão anterior SD era brusco na entrega. Pois este, nada disso, e acima das 2.000 rpm a força sente bastante bem, mas também não ‘dura’ muito para lá das 4.000 rpm. Contudo, a verdade é que a maior parte da nossa ‘vida’ de condutores se dá quase sempre precisamente nessa faixa de utilização e nesse aspeto este Mini é fantástico, até porque tem uns detalhes preciosos, e que ajudam bastante à ‘festa’. Por exemplo, os Mini Driving Modes, onde podemos individualizar o set-up do carro.

No switch central, pode ativar o modo standard, MID, Sport ou Green, que influencia diversos parâmetros como a resposta do acelerador, direção e também a caixa Steptronic, e os amortecedores dinâmicos, se o carro os tiver (é opcional), notando-se bastante bem as diferenças na resposta. O que dá mais gozo de todos, o Go Kart Feeling, torna o carro bem mais responsivo, acrescentando gozo à condução, pois acelera mais depressa, o motor responde mais cedo, a direção reage a contento, ou seja, ganha-se esse feeling, mas que ninguém confunda isso com ‘go-karting’, porque os Mini são todos tração à frente, o que não acontece no… karting. Percebe-se a analogia, mas pronto…

De resto, há outro detalhe precioso, pois com o Driving Excitement, podemos estar sempre a ver a potência e binário do carro e a cada momento da nossa condução, e isso acrescenta informação à diversão. Só um conselho; Se curva muito depressa, não perca tempo a olhar para as forças laterais G, preocupe-se com a estrada… De resto, este motor permite fazer 0 a 100 km/h em somente 7,3 segundos e isso explica desde logo muita coisa…

Apesar disto tudo, os consumos são bem agradáveis, pode-se andar depressa sem que este passe muito dos 5,4l/100 Km, o que é bom. De resto, a suspensão é dura e seca, como em todas as versões S do Mini, mas muito eficiente. Também por isto, o carro é muito estável. Um carro muito divertido…

MAIS: Modo Go-Karting ‘feeling’, agilidade, motor.

MENOS: Suspensão, bancos duros.

 

FICHA TÉCNICA

Motor – 4 cil. Linha, turbo diesel, inj. directa Common rail

Cilindrada – 1995 cm3

Transmissão – Tração dianteira

Potência – 170 cv/4000 rpm

Binário – 360 Nm/1500-2750 rpm

Vel. max – 227 km/h

Aceleração – 0-100 km/h 9,2s

Consumo – médio 4,0 l/100 km, AutoSport 5,4 l/100 km

Suspensão dianteira – Tipo MacPherson

Suspensão traseira – Eixo de torção

Peso – 1250 kg

Depósito – 44 l

Mala – 211 l

Emissões – 106 g/km CO2