Ensaio: Nissan NP 300 Navara

By on 15 Maio, 2017

Nissan NP 300 Navara

A idade é um posto

Considerados desde sempre como veículos para todo o serviço, as “pick-up” estão cada vez mais a entrar no mercado dos populares “crossovers” em termos de condução e conforto.

É o caso Nissan Navara, que já vai na quarta geração e não se verga ao peso da idade. É que já lá vão 80 anos desde que o primeiro lançamento.

Esta Navara distingue-se com facilidade da sua antecessora, pela nova frente com uma grelha cromada em V, grupos ópticos com luzes de dia em LED e luzes de direcção integradas nos retrovisores, apresentando assim uma imagem mais moderna e robusta.

O interior revela uma grande diferença face às anteriores gerações ecrã do sistema de info entretenimento, o controlo da climatização ou “360 Arround View” que ajuda a estacionar os 5,33 metros de comprimento desta Navarra, mais 11 cm do que o anterior modelo com uma caixa de carga que transporta até uma tonelada de peso

A suspensão é outra das novidades Nissan NP 300 Navara, já que se trata de suspensão activa que acaba com os saltos de traseira após passarmos por uma lomba, estabilizando imediatamente a traseira, algo que experimentamos com insistência nas estadas de alguns concelhos em redor de Lisboa, onde o alcatrão deu lugar a buracos devido ao mau tempo ou provocados pelas obras desta altura do ano.

Já quando viajamos em auto-estrada, a estabilidade é impressionante o que contribui para um conforto interessante para uma Pick Up, contudo quando andamos a baixa velocidade a direcção torna-se algo pesada o que obriga a um maior esforço do condutor.

Mas o segredo o bom comportamento da NP 300 está no fato de a Navara ter abandonado a suspensão de molas de lâminas no eixo traseiro e ter passado para molas helicoidais.

Quanto ao motor, a potência é algo que faz a diferença e os 190CV são alimentados por dois turbocompressores, acoplado a um a caixa manual de seis velocidades que mais difícil de manusear o que a opção pela caixa automática parece mais certa. Já a tracção pode ser às duas ou às quatro rodas, consoante as necessidades.

A verdade é que as “pick-up” estão cada vez mais na moda e a Nissan apostou forte para fazer face à concorrência com esta NP 300 Navara que é um carro de lazer e trabalho.

 

Mais: Suspensão /Motor/Capacidade de Carga

Menos: Direção mais pesada a baixa velocidade/ manuseamento da caixa

 

Ficha Técnica

Motor 2.3 /190CV Diesel

12S  0-100 KM/H

6,4 L / 7,8L (Autosport) 100 KM

169 G/KM-CO2

Motor: 4 CIL Turbodiesel 2298C.C.

Potência: 190CV/3750 RPM

Binário: 450 NM/1500-2500 RPM

Transmissão: Traseira ou Integral

Suspensão: Independente duplo triângulo frente e eixo multibraços com molas helicoidais e eixo rígido atrás.

Travagem: Disco Ventilados à frente e tambores atrás

Peso: 1958 KG

Mala: 1000KG

Depósito: 80 L

Vel Max: 180 KM/H

1
Deixe um comentário

Please Login to comment
recente antigo mais votado
MVM
Visitante
MVM

Têm a certeza de que o modelo é «Navarra»? A placa identificadora nas fotografias não diz «Navarra», mas sim «Navara».
Em todo o caso, cá fico à espera da resposta da concorrência. Vêm aí a Toyota Leon y Castilla, a Mitsubishi Asturias e a Isuzu Andalucía…