Mercedes vai lançar nove modelos elétricos em quatro anos

By on 5 Setembro, 2018

O EQC é apenas a ponta do icebergue de uma completa gama de produtos elétricos que a Mercedes vai lançar nos próximos quatro anos.

Quer isto dizer que entre este lançamento e 2022 a marca EQ terá dez modelos, uma gama muito completa que começou com o EQC, um SUV de cinco lugares com capacidade de 500 litros de bagageira e uma autonomia superior a 450 quilómetros.

Depois do SUV, seguir-se-á o EQA (já revelado em forma de protótipo e do qual revelamos a foto) o SUV de pequenas dimensões EQB e o modelo de topo, o EQS. Juntam-se a estes quatro os Smart ForTwo, ForTwo cabriolet e ForFour, para contabilizar, já, sete modelos na gama EV da Mercedes.

Mas há mais novidades no que toca à eletrificação da gama: a Mercedes está a planear um Classe V elétrico – além do que Dieter Zetsch anunciou no lançamento do EQC, com a eletrificação dos modelos comerciais como o Vito e o Sprinter, dos camiões Atego e do autocarro Citaro – que chegará em 2022.  Não há, ainda, uma certeza sobre os dois outros modelos da gama EQ, mas acredita-se que será uma versão maior do EQA a pensar no mercado chinês e um desportivo que já foi antecipado de forma dramática pelo EQ SIlver Arrow.

Ola Kallenius, o sueco patrão do departamento de pesquisa e desenvolvimento da Mercedes, referiu durante a revelação do EQC que “a família EQ terá várias berlinas no seu portfólio, mas o EQC tinha de ser lançado agora, pois é absolutamente estratégico. Está colocado no coração do segmento que mais cresce e no meio dos rivais que mais bem sucedidos são.” O sueco confessou que o facto de serem carros maiores e altos, ajudam na arrumação do sistema elétrico e das baterias, sendo mais fáceis de entrar em produção. Já Dieter Zetsche acrescentou que “com 10 veículos, cobrimos 60% do mercado em segmentos relevantes. E no futuro, claro que teremos modelos para ‘atacar’ os 40% de mercado que ficam sem a nossa presença.”

E o pensamento é mesmo ambicioso pois Zetsche acredita que assim que as vendas dos modelos elétricos começarem a subir, a Mercedes deixará cair a marca EQ e passará a oferecer os modelos elétricos dentro das restantes gamas da Mercedes, Mercedes AMG e Mercedes Maybach, como membros de pleno direito. Aliás, para Zetsche, um AMG elétrico de elevadas performances é inevitável e já houve uma aproximação a essa ideia com o SLS eCell. Mas antes disso, “veremos muitos AMG híbridos.”

Além dos 10 modelos confirmados para a gama EQ, a Mercedes vai lançar uma ofensiva de modelos eletrificados. Serão 50 modelos até 2020 que verão a luz do dia, incluindo mini híbridos e híbridos “Plug In”. Um investimento de 10 mil milhões de euros. Ou um investimento à Mercedes!

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)
Fichas Auto+: consulte as informações técnicas de todos os modelos à venda em Portugal (Clique AQUI)
Pesquisa: procure todos os modelos que pretende através do motor de Pesquisa Auto+ (Clique AQUI)