Nissan Leaf 40 kWh Tekna – Ensaio Teste

By on 7 Novembro, 2018

Nissan Leaf 40 kWh Tekna

Texto: André Duarte ([email protected])

 Aposta consistente

 O Nissan Leaf constitui mais um passo na evolução dos veículos elétricos. Com um design interessante e uma autonomia que já permite algum conforto, condensa argumentos a favor deste novo mundo. Estivemos ao volante da sua segunda geração que chegou este ano ao nosso país.

Conheça todas as versões e motorizações AQUI.

 

 


Mais:

Sistema e-Pedal / Conforto / Condução

 

Menos:

Espaço interior / Tempo de Carregamento/ Preço

Exterior
Interior
Equipamento
Consumos
Ao volante
Concorrentes
Motor
Balanço final
Ficha técnica

Exterior

A carroçaria bi-tom, com predominância de branco, a par de tejadilho, pilares das portas e espelhos retrovisores em contraste a negro, conferem-lhe um visual elegante. A frente lembra-nos o irmão Micra, com quem partilha a assinatura luminosa, em forma de bumerangue, a lateral faz-se destacar pelas jantes e pela inserção “Zero Emission” nas portas, que ‘acusa’ a sua origem. A traseira é a secção com um design mais particular, onde se destaca a proeminência que faz sobressair o símbolo Nissan ao centro, assim como o contorno em preto brilhante da zona que circunda o vidro. Um modelo com uma aura tecnológica.

Interior

No habitáculo há um bom compromisso entre modernidade e simplicidade, e faz-nos perceber que estamos num carro tecnológico e não convencional. Os botões e respetivo design, convidam-nos a entrar no mundo elétrico.

O interior, na versão Tekna (+3350€ que o preço base) do presente ensaio, faz o Leaf ganhar pontos. Uma vez no habitáculo, a qualidade dos materiais e a sua sensação ao toque fazem-nos pensar que estamos num modelo de segmento superior. Os bancos aquecidos à frente e atrás e parcialmente revestidos a pele, material que forra o tablier, painéis das portas e volante, são um bom tónico para cativar o nosso agrado.

Já o espaço não é o seu maior forte, e se à frente essa sensação até pode passar diluída, atrás sentimos que pode haver alguma sensação de encolhimento. O espaço para a cabeça é reduzido e não é com o maior à vontade que temos duas pessoas no lugar de trás. Um pormenor interessante é estar na lateral do banco do pendura um botão para o aquecimento do banco traseiro, ainda que de estética discutível, o seu carácter utilitário não merece reparos. Os bancos rebatem-se na proporção 60:40 e fazem a bagageira chegar dos 394l aos 1176l.

A configuração da consola central apresenta uma estilo futurista, com um joystick que faz as funções de seletor, denominado ‘Palm-shift by wire’. Já o ecrã central de 7 polegadas permite-nos aceder a um vasto rol de funcionalidades, como ligação smartphone; climatização&audio; estação de carga; utilização de energia; ou sistema de navegação. Nota também para integração com Apple CarPlay e do Android Auto.

Equipamento

Exterior

Luzes diurnas em LED

Faróis traseiros em LED

Faróis LED automáticos autoreguláveis & sistema ”Follow me Home” e luzes de emergência

Jantes em Liga Leve 17”

Espelhos retrovisores aquecidos na cor da carroçaria, com sinal intermitente incorporado, ajuste elétrico e com recolhimento automático

Faróis de nevoeiro dianteiros e traseiros

Vidros traseiros escurecidos

Puxadores das portas em cromado

Pilar C em preto

 Interior

Ecrã TFT de 7” e velocímetro analógico

Ar condicionado automático com temporizador

Retrovisor interior com atenuação luminosa automática

Volante em pele aquecido com comandos (áudio, Bluetooth e cruise control)

Bancos aquecidos dianteiros e traseiros, parcialmente em pele

 Tecnologia

Altifalantes 7 e Sistema de áudio BOSE

Serviço telemático exclusivo NissanConnect EV, permite conexão remota ao veículo através do PC ou telemóvel (apenas determinados smartphone): Controlo temp. interior, Activação e monitorização de carga, Localizador do veículo e Histórico de condução

ProPILOT

Câmara inteligente de visão 360º com deteção de objetos em movimento

Sensores de estacionamento

Botão de ignição Start&Stop

e-Pedal (com sistema de regeneração)

Travão de mão eléctrico

Consumos

O Nissan Leaf com a bateria a 100% permite-nos 241 km de autonomia. Esta revela-se muito aproximada da real. Já que numa condução cumpridora, em percurso misto, a 120 km/h em autoestrada e dentro de cidade nos 50 km/h, em 100 km o consumo de energia variou entre os 105/110 km. As médias foram de 16,5 kWh/ 100 km.

Ao volante

O Nissan Leaf é um modelo que cumpre em todos os aspetos. Surpreende pelo conforto que proporciona, principalmente em piso degradado. E se é verdade que se sente o posicionamento da bateria no chassis, pelo seu peso, também é facto que o conforto não é comprometido.

O e-pedal, sistema de regeneração que atua como um ‘travão’ quando desaceleramos, tem um botão que o permite ligar ou desligar. Quando ligado, sente-se o sistema de regeneração de energia a reduzir de modo instantâneo a velocidade a que circulamos, atuando quase como um ‘travão’ no processo. A opção off faz o Nissan Leaf reagir como um modelo não elétrico quando desaceleramos, com o carro a seguir sem sentirmos esta ação.

A mais valia do Nissan Leaf é que podemos de facto confiar na autonomia de 241 km e mesmo fazer viagens em que realizamos mais quilómetros que aqueles que ‘descontámos’ na autonomia. Ou então rodarmos a velocidades normais, como a 120 km/h em autoestrada, e não sermos surpreendidos com a bateria a desaparecer como acontece com outros modelos elétricos.

O painel de instrumentos mostra-nos não só os quilómetros, distância percorrida, pressão dos pneus, limite de velocidade, como também outras úteis informações, como o estado de carregamento das baterias em percentagem e a respetiva autonomia em quilómetros.

O seletor é futurista, sendo um joystick que nos permite colocar em posição D (carro engatado), R (marcha-atrás engrenada) ou N (ponto motor), assim como acionar o P (parque). Temos dois modos de condução, Eco e Normal, que escolhemos por via do toque num simples botão.

 Entre os sistemas de assistência à condução nota para o aviso de transposição de faixa de rodagem; aviso de ângulo morto; travão de emergência; informação de sinais de trânsito; apoio ao estacionamento (tráfego transversal e ângulo morto); e alerta de atenção ao condutor.

Concorrentes

Volkswagen e-Golf com 136 cv por 41.398€

(Conheça todas as versões e motorizações AQUI)

Motor

O motor elétrico tem uma potência de 150 cv. Com um binário máximo de 320 Nm disponível desde o arranque, são apenas precisos 7,9s dos 0 aos 100 km/h, o que nos faz franzir o sobrolho. A potência, seja no modo Eco ou Normal, está perfeitamente enquadrada com a estrutura do veículo, com o motor a reagir sempre bem às solicitações do pedal do acelerador.

Balanço final

Embora ainda não sendo elevada, com 241 km de autonomia real, o Nissan Leaf assume-se um carro que já pode ser uma opção válida para quem percorra, por exemplo, uma média de até 60 km diários, permitindo realizar pelo menos três dias de viagens sem precisarmos de carregar. Para quem faça menos, naturalmente que tudo aumenta em proporção… e conforto para o utilizador. Ainda assim o tempo de carregamento, 11h para carregar 48% da bateria numa tomada doméstica de 6Amp ou 5h30 numa de 12Amp, dá que pensar. No entanto, tal é algo que pode ser amenizado com uma Wallbox doméstica, ou, no limite, uma boa noite de sono enquanto o carro carrega.

No fundo é um modelo que agrada, e que mais que feeling ao volante, nos oferece racionalidade e já se revela uma proposta competente para o presente, ainda que o preço possa não ser o mais convidativo.

Ficha técnica

Motor

Tipo – elétrico, acumulador de iões de lítio, bateria de 40 kWh

Potência máxima (cv/rpm) – 150/9.795

Binário máximo (Nm/rpm) – 320/3283

Transmissão e direcção – dianteira, automática; pinhão cremalheira com assistência elétrica

Suspensão (fr/tr) – Tipo McPherson à frente e eixo de torção atrás

Prestações e consumos

Aceleração 0-100 km/h (s) – 7,9s

Velocidade máxima (km/h) – 144 km/h

Consumos Extra-urb./urbano/misto (l/100 km) – N.D.

Emissões de CO2 (g/km) – 0

Dimensões e pesos

Comp./largura/altura (mm) –  4490/1788/1530

Distância entre eixos (mm) – 2700

Largura de vias (fr/tr) (mm) – 1530/1545

Travões (fr/tr) – Discos ventilados/Discos

Peso (kg) – 1580

Capacidade da bagageira (l) – 394 até 1176 (c/ bancos traseiros rebatidos)

Capacidade do depósito (l) – 51

Pneus (fr/tr) – 205/65 R16

 

Preço da versão base (Euros): 38250€

Deixe um comentário

Please Login to comment