Peugeot 2008 Crossway 1.6 BlueHDi – Ensaio

By on 9 Novembro, 2017

Peugeot 2008 Crossway 1.6 BlueHDi 120cv

Texto: Francisco Mendes ([email protected])

Um  SUV robusto e sofisticado

É um dos modelos mais vendidos na gama da Peugeot em Portugal, o 2008 foi lançado pela primeira vez em 2013 e de lá para cá muita coisa mudou nets SUV compacto, cada vez mais na moda

Quando nos acercamos do Peugeot 2008 Crossway 1.6 BlueHDi 120cv, percebemos que o velho proverbio de equipa que ganha não se mexe, muito, faz todo o sentido.

A marca francesa, conhecedora como poucos do mercado, jogo à defesa e renovou o 2008 a pensar num aumento das vendas, até porque estamos a falar num modelo que é um dos 20 mais vendidos na Europa e por isso a prudência aconselha a poucas alterações.

Com os grupos ópticos redesenhados, o dinamismo do novo SUV PEUGEOT 2008 não passa despercebido. Na dianteira, inseridos na carroçaria, as luzes apresentam um olhar felino com uma máscara tecnológica que associa o cromado e o preto.

Já na traseira as luzes integram três novas garras de cor quente para um efeito 3D profundo. Estas garras enquadram a porta que revela uma bagageira volumosa e funcional.

Para além da assinatura luminosa conta ainda com uma grelha vertical, símbolo da nova identidade visual da marca francesa, podemos contar ainda com cavas das rodas alargadas, capot e pára-choques redesenhados, mudanças realizadas que permitem ao Peugeot 2008 Crossway, assumir o estatuto de SUV moderno e bem ao jeito dos condutores mais jovens e daqueles que tem gosto pela aventura.

Com a riqueza dos seus materiais e os acabamentos sofisticados, o SUV compacto PEUGEOT 2008 proporciona uma experiência intensa. O volante compacto, o painel de instrumentos elevado e o touchscreen garantem uma condução intuitiva, ágil e segura e um comportamento rodoviário preciso.

Interior

O interior não mostra grandes diferenças, mantendo os traços idênticos ao do modelo de 2013, apostando no rigor de construção e na utilização de materiais de qualidade na parte superior do tablier e nas portas.

Já em matéria de bagageira, espaço é coisa que não falta com uma capacidade que varia entre 410 aos 1400 litros, em virtude de um banco rebatível a 1/3 – 2/3, cok o banco traseiro a dispor de um sistema de rebatimento assimétrico, bastando para isso carregar num pequeno botão.

Sentados ao volante, o sentimento é de conforto e de que tudo está à distância de um pequeno toque, O espaço na dianteira é desafogado e o condutor encontra uma posição de condução confortável, graças aos múltiplos ajustes quer do banco, quer do volante, com o passageiro a contar também com  regulação em altura do assento.

Atrás, o espaço para as pernas está em linha com os concorrentes do seu segmento, enquanto o espaço para os ombros é razoável para três passageiros, mas o ideal é mesmo dois.

Tecnologia

No Peugeot 2008 Crossway, a marca francesa disponibiliza alguns equipamentos que não são muito habituais de ver neste tipo de segmento.

As diferentes tecnologias integradas, ajudas à condução, conectividade e segurança, reforçam as sensações, para uma experiência de condução única.

Entre tecnologias adoptadas está Mirror Screen, que nos possibilita reproduzir, no ecrã de bordo, as principais funcionalidades dos smartphones emparelhados, bem como câmara de visão traseira, do sistema de travagem de emergência em cidade, a tecnologia Active City Brake é um novo dispositivo que permite evitar o acidente ou reduzir a sua gravidade em caso de ausência de intervenção do condutor em condições urbanas, a menos de 30 km/h.

Trata-se de um sensor laser de curto alcance implantado na parte superior do pára-brisas detecta obstáculos como uma viatura em movimento no mesmo sentido de circulação ou parado. Pode accionar automaticamente uma travagem forte para evitar a colisão ou limitar as consequências reduzindo a velocidade do impacto. Em determinados casos, este sistema permite chegar mesmo automaticamente à paragem da viatura, evitando, assim, uma colisão com a viatura que o antecede.

Para além deste sistema de travagem de emergência conte ainda com o sistema de estacionamento automático em paralelo ou na perpendicular, com o Park Assist.

Quanto ao Grip Control mais não é que que um sistema de gestão do binário entre as rodas dianteiras, disponível em motores com mais de 100 cv, e que faz uma gestão mais eficaz da tracção no eixo da frente, de modo a assegurar melhores condições de aderência.
Não pense contudo que este Grip Control transforma o 2008 num todo o terreno, mas de qualquer forma o comando rotativo do sistema controla cinco modos de condução, optimizando a motricidade das rodas dianteiras em função do terreno escolhido.

Assim pode optar pelo modo standard, de neve, todo o terreno, areia ou o ESP Off, que deixa ao condutor a liberdade de desligar totalmente o ESP e o Grip Control, até aos 50 km/h, e gerir em total autonomia a motricidade.

Ao Volante

Em matéria de condução, ninguém vai ficar indiferente a este Peugeot 2008 Crossway 1.6 BlueHDi de 120cv.

A condução revela-se bastante agradável, sendo previsível e fácil de inserir em curva, revelando-se divertido de conduzir devido ao pequeno volante e à suspensão que tolera bastante bem o mau piso, conseguindo apresentar sempre motricidade, mesmo que conte com uns pneus mistos, obrigatórios, se o 2008 contar com o sistema Grip Control.

O bom desempenho sobre o asfalto, beneficia claramente do seu comportamento bastante equilibrado, com um motor que mostra uma boa vivacidade.

Este SUV compacto oferece-lhe um excelente comportamento dinâmico graças ao seu peso limitado a partir dos 1045kg e de quatro definições de ligações ao solo.

Fora de estrada, as incursões por terrenos algo inacessíveis para modelos comuns, é relativamente fácil com as necessárias precauções, mas não vale pensar que este é um todo o terreno até porque a sua altura ao solo não é tão generosa quanto isso, por isso se tiver de levar os amigos ou a família a passear no campo, utilize o Grip Control e o bom senso.

Mecanicamente, a gama do novo 2008 recorre a motores Euro6 das famílias PureTech e BlueHDi, com potências que vão desde os 82 aos 130 cv, associados a caixas de velocidades manual de cinco e seis velocidades e também à caixa automática EAT6.

No caso da versão ensaiada a caixa manual de seis velocidades mostrou-se bastante suave e precisa e o bloco 1.6 BlueHDi de 120 cv, revelou-se bastante enérgico e disponível quando solicitado, cumprindo perfeitamente a sua missão na grande maioria das situações.

Veredicto

Em jeito de conclusão bem se pode dizer que Peugeot 2008 Crossway 1.6 BlueHDi, seduz qualquer um com design marcante, pela força e temperamento bem como por se tratar de um SUV compacto robusto e sofisticado.

FICHA TÉCNICA

Motor – 4 cilindros em linha, 1.560 cm3

Potência máxima (cv/rpm) – 120 /3500

Binário máximo (Nm/rpm) – 300/1750

Transmissão – Dianteira, CX manual de 6 velocidades

Suspensão (fr/tr) – Tipo McPherson / eixo de torção

Travões (fr/tr) – Discos ventilados / Discos

Peso (kg) – 1350

Mala – 410 aos 1400 litros

Deposito – 45 L

Vel. Máx – 190 Km/H

Deixe um comentário

Please Login to comment