Toyota C-HR 1.2 – Ensaio

By on 17 Junho, 2017

TOYOTA C-HR 1.2 TURBO

Alexandre Melo autosport@autosport.pt

 

Romper com a tradição

O novo Toyota C-HR é um SUV crossover com muito estilo, excelente qualidade e uma motorização que corresponde aos seus pergaminhos. Os rivais deste competitivo segmento, como o Nissan Qasqhai, que se preparem….

Quem anda no mundo dos automóveis raramente coloca em causa a qualidade, fiabilidade e durabilidade dos Toyota. Pois bem, mantendo essas premissas, a Toyota juntou uma imagem arrojada no novo C-HR, um SUV crossover que aposta no desenho da carroçaria em formato de coupé e que marca invariavelmente o salto da Toyota para uma zona estilística que habitualmente não é a sua praia. O objetivo é claramente mudar a atitude da marca no mercado europeu com uma proposta que pretende posicionar-se entre o Auris e o RAV4.

Aposta que parece ganha, pois o automóvel nipónico impressiona com os seus traços ‘fora da caixa’, que captam desde logo o olhar de quem o vê a circular na estrada. No que diz respeito ao motor, a versão de ensaio, Comfort + Pack Style, estava equipada com um propulsor a gasolina de 116 cv turbo. Mal ligamos a ignição sobressai logo o muito silêncio a bordo, pois o pequeno motor 1.2 não se faz ouvir. ‘Sol de pouca dura’ porque com o aumentar da velocidade os 116 cv fazem-se ouvir a bom som. A acompanhar surge a suave caixa de seis velocidades CVT, bem escalonada e que explora bem o propulsor.

Em termos de estabilidade nada a apontar. O chassis adorna-se muito pouco, ‘aceita’ mudar de direção com rapidez, não se perturba com as irregularidades da estrada, cortesia do excelente funcionamento da suspensão, e é muito fácil de colocar o C-HR na trajetória pretendida.

Funcionalidade

O espaço interior é suficiente para acomodar com conforto quatro passageiros, sendo que o ocupante do lugar central traseiro irá sempre mais apertado que os restantes. De referir ainda que a visibilidade traseira sofre com o formato coupé, no entanto, os interessados podem respirar fundo, pois nas manobras de estacionamento têm sempre a câmara traseira que faz parte do equipamento de série. A mala tem boa capacidade, 377 litros, e a sua forma permite um muito bom aproveitamento do espaço disponível. Quanto a equipamento, o novo Toyota C-HR conta de série com bancos dianteiros aquecidos; cruise-control adaptativo; sistemas de pré-colisão com detecção de peões e de reconhecimento de sinais de trânsito; luzes de máximos com controlo automático e aviso de saída da faixa de rodagem. Instrumentos que fazem parte do Toyota Safety Sense, que equipa todos os modelos da casa nipónica.

Já no capítulo da conectividade, há que contar com o sistema Toyota Touch 2 que contém o sistema de navegação GO. No entanto, este não faz parte do equipamento de série, o que não deixa de ser algo de muito raro de encontrar nos dias que correm. Por último e quanto a preços, a proposta ensaiada tem como valor base 28.080 €, no entanto, a oferta deste modelo começa nos 23.710 €. De referir que em termos de motorização estão apenas disponíveis no mercado as versões a gasolina ou com o sistema híbrido não existindo a opção Diesel.

MAIS – Condução, motor e suspensão.

MENOS – Sistema de navegação não é de série.

 

Ficha Técnica

Motor – 4 cilindros, 16 válvulas DOHC, inj. direta

Cilindrada – 1197 cm3

Transmissão – Dianteira

Cx Vel – 6 vel. manual

Potência – 116 cv

Binário – 185 Nm/1500-4000 rpm

Vel máx – 190 km/h

Aceleração – 10,9 s (0-100 km/h)

Consumo – Médio 6,0 l/100 km, AutoSport 6,7 l/100 km

Suspensão dianteira – Tipo McPherson

Suspensão traseira – Triângulos duplos

Travões dianteiros – Discos ventilados

Travões traseiros – Discos

Peso – 1500 kg

Depósito – 50 l

Mala – 337 l

Emissões – 136 g/km CO2

Preço base – 23.710 €

Versão Ensaiada – 28.080 €

 

 

 

 

 

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *