Volkswagen Arteon 2.0 TDI DSG – Ensaio Teste

By on 8 Janeiro, 2019

Volkswagen Arteon 2.0 TDI DSG Elegance

Texto: André Duarte

Impecável

Há casos em que as marcas parecem ter acertado em tudo. É precisamente a sensação que deixa o Volkswagen Arteon depois de alguns dias na sua companhia…

Conheça todas as versões e motorizações AQUI.


Mais:

Imagem Exterior / Espaço / Condução / Comportamento

 

 

Menos:

Recuperações / Direção

Exterior
Interior
Equipamento
Consumos
Ao volante
Concorrentes
Motor
Balanço final
Ficha técnica

Exterior

No exterior deparamo-nos com um modelo imponente, fruto das suas dimensões, principalmente o comprimento de 4,86m, mas ao mesmo tempo, muito elegante. Tudo parece assentar nas ideias de harmonia e equilíbrio, principalmente na versão por nós testada, Elegance (há ainda os níveis de equipamento Basis e R-Line).

Este coupé de cinco lugares, atualmente a proposta de topo da Volkswagen, não deixa ninguém indiferente. A grelha de grandes dimensões, que se estende por toda a dianteira, o capot longo, a elegância de perfil atribuída pelas linhas fluidas de coupé, e uma traseira muito chamativa, fazem deste um carro que é um natural motivo de atenções por onde passe. A Volkswagen conseguiu criar um modelo de topo, sem ser demasiado sóbrio ou austero, e que parece ter tudo no sítio.

Interior

Se o exterior nos deixa rendidos, o interior segue-lhe os passos. A aura criada pela estética simples e cativante, a par de materiais de qualidade e um espaço interior em toda a linha – lugares dianteiros, traseiros e uma bagageira gigante de 563l (extensível aos 1557l com os bancos traseiros rebatidos) – depressa nos deixam rendidos. No habitáculo sentimo-nos perfeitamente à-vontade em qualquer lugar.

As inserções em Piano Black no painel de instrumentos e consola central, a par da guarnição das portas com frisos cromados e interruptores das luzes, vidros e da regulação dos retrovisores exteriores, conferem um toque de elegância ao interior. Os estofos são em couro e Alcântara. Os bancos dianteiros são desportivos, aquecidos e têm regulação lombar (elétrica no caso do condutor). É, segundo a marca, o modelo do segmento que oferece maior espaço para as pernas.

O ecrã tátil de 9.2 polegadas do sistema Infotainment Discover Pro (de série nas versões Elegance e R-Line; a versão Basis surge com ecrã de 8”) ao centro do tablier é muito intuitivo e funcional, permitindo-nos aceder aos seguintes menus: rádio; média; media control; app connect; telefone; veículo; navegação; trânsito; car-net; imagens; som; ajustes. Integra controlo por gestos e inclui atualizações para o software de navegação e uma licença para “Guide & Inform”. O sistema tem ainda: amplificador de 4 x 20 watt; leitor de DVD; porta USB (compatível com a Apple); dois leitores de cartões SD; entrada auxiliar AUX-IN; disco rígido SSD de 10 GB.

Equipamento

Como seria de esperar, o Volkswagen Arteon vem bem equipado. No capítulo da assistência à condução temos: assistente de manutenção na faixa de rodagem; assistente de luzes máximos; controlo automático da distância ACC; câmara multifunções; câmara traseira; ejetores do limpa-vidros com aquecimento; faróis com regulação automática; monitorização da pressão dos pneus; monitorização de peões; reconhecimento de sinais de trânsito; reconhecimento de sinais de trânsito, com sistema de assistência à condução; retrovisor interior com função anti-encandeamento; retrovisores exteriores elétricos, aquecidos e rebatíveis eletricamente; revestimento das portas com inserções em couro; sensor de chuva; sistema “Front Assist” com sistema de travagem de emergência em cidade (City emergency Brake); sistema de ajuda ao estacionamento; sistema de deteção de fadiga.

Consumos

O ensaio foi realizado maioritariamente a solo e num ritmo calmo e cumpridor. Os consumos cifraram-se nos 6,7l/100 km, o que é um valor interessante. Naturalmente, que num contexto de um carro talhado para grandes viagens, com maior número de passageiros e bagagem, os consumos irão subir, mas nunca para valores proibitivos.

Ao volante

O modelo faz jus ao estatuto de topo de gama e não deve em nada a rivais de outras marcas, como Audi A5 Sportback ou BMW 418d Gran Coupé, ficando, até, acima destes em alguns parâmetros. Em estrada a sensação premium está connosco desde a primeira hora. O Volkswagen Arteon é muito equilibrado, com um pisar muito agradável e decidido.  O rolar é de nota, a suspensão reage bem às irregularidades do piso, garantindo conforto aos ocupantes, e a direção, apesar de não muito informativa, cumpre bem a sua função. A aura interior faz-nos abstrair da realidade exterior e envolve-nos na viagem. O Arteon dá gosto conduzir e faz-nos orgulhar do carro que temos em mãos. O volante é de muito bom tato. A caixa automática DSG de 7 velocidades é um mimo e as passagens através das patilhas de volante nem se sentem.

O modelo flui muito bem em estrada, permite-nos abordar curvas e traçados sinuosos como se flutuássemos, quase transmitindo a sensação de que estamos a levitar sobre o asfalto. É de facto um modelo muito cativante. Tudo parece fazer sentido e funcionar com uma leveza e sintonia tocantes. É uma proposta ideal para grandes viagens, realizadas com total comodidade e que passam sem darmos por isso. Dá muito gosto.

Concorrentes

Audi A5 Sportback Design 35 TDI S tronic 150 cv – 53.475€

(Veja o ensaio AQUI e conheça todas as versões e motorizações AQUI)

 

BMW 418d Gran Coupé – 49.105€

(Veja o ensaio AQUI e conheça todas as versões e motorizações AQUI)

 

Skoda Superb Style 2.0 TDI 150 cv – 41.141€

(Veja o ensaio AQUI e conheça todas as versões e motorizações AQUI)

Motor

O bloco 2.0 TDI garante-nos uma resposta de uma forma muito imediata, suportando de forma muito digna os 1635 kg de peso (que não se notam) e fazendo mesmo parecer que o motor tem mais que os 150 cv que debita. Com um binário máximo de 340 Nm disponível desde as 1750 rpm, o Volkswagen Arteon reage bem em todas as situações. Apenas em recuperações por vezes o motor demora a desenvolver. Os 9,1s dos 0 aos 100 km/h ou os 220 km/h de velocidade máxima não impressionam, mas este não é um modelo para correrias, e sim para se desfrutar, calmamente, de cada viagem. Ainda assim, o motor 2.0 TDI adequa-se perfeitamente a esta proposta e não compromete em nada o seu desempenho.

Balanço final

O VW Arteon é um modelo muito completo. Bonito esteticamente, muito espaçoso por dentro e com uma condução que seduz. No fundo, tudo o que se pede a um topo de gama… e mais.

 

 

Ficha técnica

Motor

Tipo – gasóleo, 4 cil. em linha, injeção direta, turbo, intercooler

Cilindrada (cm3) – 1968

Diâmetro x curso (mm) – 73,0 x 79,5

Taxa de compressão – 10,0:1

Potência máxima (cv/rpm) – 150

Binário máximo (Nm/rpm) – 340/1750-3000

Transmissão e direcção – dianteira, caixa automática DSG de 7 velocidades; pinhão cremalheira com assistência elétrica

Suspensão (fr/tr) – McPherson com molas helicoidais à frente e eixo multibraços com molas helicoidais atrás

Prestações e consumos

Aceleração 0-100 km/h (s) – 9,1s

Velocidade máxima (km/h) – 220 km/h

Consumos Extra-urb./urbano/misto (l/100 km) – 4,0 (NEDC) /5,3 (NEDC) /5,6 (WLTP)

Emissões de CO2 (g/km) – 146 (WLTP)

Dimensões e pesos

Comp./largura/altura (mm) –  4862/1871/1450

Distância entre eixos (mm) – 2837

Largura de vias (fr/tr) (mm) – 1587/1577

Travões (fr/tr) – Discos ventilados/Tambores

Peso (kg) – 1643

Capacidade da bagageira (l) – 563 até 1557 (c/ bancos traseiros rebatidos)

Capacidade do depósito (l) – 66

Pneus (fr/tr) – 245/45 R18

Preço da versão base (Euros): 48731€

Deixe um comentário

Please Login to comment