Volvo S60 T5 Geartronic R-Design – Ensaio Teste

By on 12 Agosto, 2019

Volvo S60 T5 Geartronic R-Design

Texto: Francisco Cruz

Cartada sueca

Num segmento em que o domínio é feito em alemão, a sueca Volvo joga a sua cartada, lançando para a guerra das berlinas premium de aspirações desportivas, o novo S60 T5 R-Design. E que, mesmo não se tratando de um ás, é carta com trunfos…

Conheça todas as versões e motorizações AQUI.


Mais:

Comportamento; Motor/Caixa de velocidades; Ambiente de luxo a bordo    

Menos:

Conforto em mau piso; Visibilidade traseira; Sensações desportivas

Exterior
Interior
Equipamento
Consumos
Ao volante
Concorrentes
Motor
Balanço final
Ficha técnica

Exterior

Pontuação: 9/10

Berlina sueca de linhas visceralmente desportivas, assente na mesma plataforma do SUV XC90,  o Volvo S60 tem na versão R-Design a sua roupagem mais agressiva. Cujo desafio começa, desde logo, num chassis de molas e amortecedores mais firmes, como que a convidar à condução. A juntar a esta (importante) particularidade, pormenores estéticos como os esguios faróis de LED MID com as já emblemáticas luzes diurnas “Martelo de Thor”, além da ponteira de escape dupla integrada no pára-choques traseiros. Ambos a contribuírem para o tal visual mais desafiante, que, no caso concreto do “nosso” S60, é levado ao extremo, através da presença de um bonito Vermelho Fusion como cor exterior, acrescido de umas igualmente deslumbrantes jantes de 19″ com pneus Continental PremiumContact 6 de baixo perfil, em medidas 235/40 R19. Basicamente, um visual exterior impactante, seja em que ponto do globo for…

Interior

Pontuação: 9/10

Distintivamente sueco na linhas exteriores, o Volvo S60 procura replicar essa mesma diferenciação, no interior do habitáculo. Onde, a par de uma qualidade de construção e de materiais a rivalizar com as referências alemãs, é possível encontrar igualmente uma estética ergonomicamente eficaz (o aspecto menos positivo será mesmo o acesso um pouco mais complicado atrás, fruto do recorte das portas…), excelentes acabamentos, além de razoáveis soluções de funcionalidade – que só não é melhor, porque, tanto a prateleira sobre o túnel de transmissão, como as bolsas nas portas, surgem mal aproveitadas…

Correcta e confortável, a posição de condução, proporcionada por um banco de design mais desportivo e com óptimos apoios laterais, além de regulações elétricas, a que se junta um volante também ele multiregulável, de aspecto luxuoso e óptima pega, ainda que com comando que poderiam ser mais intuitivos. Ou, pelo menos, tão convincentes quanto a legibilidade e funcionalidade do  painel de instrumentos 100% digital, assim como do generoso “tablet” que preenche a consola central e integra em si praticamente todas as funções e apoios à condução – mas que, para serem acedidos, obrigam a tirar os olhos da estrada…

Fora deste “concentrado de tecnologia”, pouco mais que o sistema de modos de condução com botão brilhante e multifacetado tipo roldana, mas também não muito preciso. Embora e ainda assim, bem mais convincente que, por exemplo, a visibilidade traseira, claramente a exigir a presença de sensores – felizmente, propostos de série – e até câmara!…

Fruto das boas dimensões exteriores e, principalmente, de uma distância entre eixos a roçar os 2,9 metros, assegurada está, também, uma óptima habitabilidade, ainda que bem menos no suposto lugar do meio. Onde um túnel de transmissão largo e alto acaba por condicionar fortemente o aproveitamento… e o conforto. Finalmente e quanto à bagageira, uma capacidade inicial de 442 litros, garante espaço suficiente para as bagagens de todos os ocupantes. Mesmo com um acesso um pouco apertado e um aproveitamento que não vai além do que está à vista; é que, por baixo do piso falso, difícil de manusear, pouco mais existe que o alçapão onde, à partida, figuraria o pneu sobressalente. Mas que, neste T5, acabou substituído por um kit de reparação de pneus…

Equipamento

Pontuação: 9/10

Excelente nesta versão R-Design, o equipamento de série do novo Volvo S60 contempla, inclusivamente, mais-valias como o sistema de manutenção na faixa de rodagem (Lane Keeping Aid), a travagem autónoma de emergência à frente (Collision Mitigation Support), a ajuda ao arranque em subidas (Hill Start Assist), sensores de estacionamento atrás, limitador de velocidade, definições de modo de condução, painel de instrumentos digital de 12,3″, sensor de chuva, indicador de pneu vazio, e Volvo On Call. Além destes, garantido está igualmente o ar condicionado automático de duas zonas, sistema de navegação, Audio High Performance, Smartphone Integration, estofos em nubuck R-Design, banco do condutor com ajustes elétricos e extensão do banco, volante em couro, espelhos retrovisores exteriores e interior anti-encandeamento, faróis de LED MID e jantes em liga leve de 18″. Já no caso concreto do “nosso” S60, a presença de opcionais como os packs IntelliSafe Pro (Cruise Control Adaptativo + Aviso de presença de viaturas no ângulo morto), por 1.796€; Light (Faróis de nevoeiro no spoiler dianteiro + lava-faróis + faróis de LED High), por 1.070€; Park Assist (Sensores de ajuda ao estacionamento atrás e à frente + Câmara traseira + Park Assist Pilot + Câmara 30 graus), por 677€; e Versatility Pro (Fecho de segurança elétrico das portas traseiras + Encostos de cabeça traseiros rebatíveis eletricamente + Rebatimento elétrico dos bancos traseiros + Porta-luvas com trancamento + Keyless Entry), por 923€. Além de, na forma de equipamentos individuais e pagos à parte, o banco elétrico para passageiro (461€), banco do passageiro com memória (92€), leitor de CD (111€) e Premium Sound Audio by Harman Kardon (861€).

Consumos

Pontuação: 8/10

Quatro cilindros a gasolina a anunciar potência de respeito (250cv), o T5 disponível com o novo S60 beneficia dos esforços da óptima caixa Geartronic de oito velocidades, também para conseguir manter algum controlo nos consumos. Cujas médias reais acabam assim por não exceder em demasia os valores anunciados de 8,0 l/100 km, ficando-se, sim e no caso do nosso ensaio, pelos 8,6 l/100 km. É muito?… É pouco?… É aceitável, dizemos nós.

Ao volante

Pontuação: 9/10

Apoiado numa plataforma moderna – Scalable Product Architecture, ou SPA – e chassis de concepção desportiva, o Volvo S60 T5 parte assim de uma base competente para garantir um comportamento dinâmico eficaz. Ajudado igualmente por uma direcção que, embora revelando boa dose de precisão e inserção em curva, não disfarça o toque mais aveludado e menos informativo, assim como por um sistema de modos de condução que, apesar das três opções que contempla – Comfort, Eco e Dynamic -, só neste último faz (um pouco…) a diferença.

De resto e a confirmar o “toque sueco” que o modelo não esconde, a impressão sempre presente de que, mais do que uma proposta potente e concebida para uma condução visceralmente desportiva, este S60 é, sim e antes de mais, um automóvel com boa capacidade de aceleração, mas para ser disfrutado de forma mais descontraída. Até pelo propósito de salvaguarda do conforto, já que, tanto a suspensão mais para o firme, como os pneus de baixo perfil, pouco ou nada “percebem” de maus pisos, lombas e obstáculos.

Assim e com boas capacidades para uma utilização no dia-a-dia, até mesmo em cidade – aqui, com as naturais repercussões nos consumos, naturalmente… -, não faltam as indicações constantes no sentido de que, disfrutar desta berlina sueca, é gozar das excelentes capacidades do conjunto, nos locais adequados – auto-estradas, principalmente… – e sem radicalismos. Porque, mais que um desportivo, trata-se de um óptimo e prazenteiro familiar…

Concorrentes

BMW Série 3 330i, 1998cc., 252cv, 5.9s 0-100 km/h, 250 km/h, 6,1 l/100 km, 143 g/km CO2, 52 770€

(Conheça todas as versões e motorizações AQUI)

 

 

Jaguar XE 2.0 AWD Auto., 1.999cc., 240cv, 6,1s 0-100 km/h, 250 km/h, 5,2 l/100 km, 137 g/km CO2, 58 648€

(Conheça todas as versões e motorizações AQUI)

Motor

Pontuação: 9/10

Num segmento (ainda) dominado pelo Diesel, o Volvo S60 T5 aposta antes num quatro cilindros 2,0 litros a gasolina com injecção directa e turbocompressor, a anunciar uma potência máxima de 250 cv às 5.500 rpm e um binário de 350 Nm, disponível logo a partir das 1800 rpm e até às 4800 rpm. Acrescentando à óptima capacidade de aceleração, que lhe permite atingir os 100 km/h em apenas 6,5 segundos, uma suavidade e linearidade na subida de regime ainda mais impressionantes, o 2,0 litros sueco acaba agradando igualmente pela elevada disponibilidade em praticamente todos os regimes, graças também ao elevado desempenho da caixa automática Geatronic de dupla embraiagem e oito velocidades. Principal responsável também pela clara preferência do bloco pelos regimes iniciais e intermédios, visando não só uma maior discrição na sonoridade – esquecida apenas a partir do momento em que, com o modo Dynamic ativado, decidimos puxar pelo S60, conseguindo, inclusivamente, fazer ouvir alguns rateres fundos, na desaceleração a fundo… -, como também nos consumos…

Balanço final

Pontuação: 9/10

Apontado às potentes berlinas familiares alemãs, o Volvo S60 T5 Geartronic R-Design assume-se como uma forma diferente de estar e sentir essa mesma capacidade de andar rápido, com um toque escandinavo. E, mesmo não sendo tão envolvente, ou até mesmo visceral, na condução, quanto alguns rivais alemães, a verdade é que isso não faz dele carta com menos trunfos…

Ficha técnica

Motor

Tipo: quatro cilindros em linha a gasolina, com injecção directa Common-Rail, turbocompressor de geometria variável e intercooler

Cilindrada (cm3): 1.969

Diâmetro x curso (mm): 82×93,2

Taxa compressão: 10,8 : 1

Potência máxima (cv/rpm): 250/ 5.500

Binário máximo (Nm/rpm): 350/1.800-4.800

Transmissão e direcção: tracção dianteira, com caixa automática Geartronic de 8 velocidades; direção de pinhão e cremalheira, com assistência eléctrica

Suspensão (fr/tr): Independente multibraços/Independente multibraços

Travões (fr/tr): Discos ventilados/Discos ventilados

Prestações e consumos 

Aceleração: 0-100 km/h (s): 6,5

Velocidade máxima (km/h): 240

Consumos velocidade baixa/alta/combinado (l/100 km): 10,9-11,6/5,9-6,7/7,1-8,0

Emissões de CO2 (g/km): 161-181

Dimensões e pesos

Comprimento/Largura/Altura (mm): 4,761/2,040/1,437

Distância entre eixos (mm): 2,872

Largura das vias (fr/tr) (mm): 1.600/1.600 Peso (kg): 2.190

Capacidade da bagageira (l): 442

Depósito de combustível (l): 60

Pneus (fr/tr): 235/40 R19 / 235/40 R19

Preço da versão ensaiada (Euros): 57867€
Preço da versão base (Euros): 50428€