“2021 foi um ano do qual a Volvo Cars se poderá orgulhar”

By on 11 Fevereiro, 2022

Depois de um ano cheio de complicações derivadas de uma pandemia global e uma consequente falta de componentes, é o próprio Håkan Samuelsson, CEO da Volvo, a referir que este é mesmo um ano do qual a marca se pode orgulhar.

No meio de um ano de loucos, houve alguns construtores que conseguiram encerrar as contas com um balanço positivo, não apenas no que diz respeito a números, mas também em termos de desempenho e concretizações.

Em 2021, a Volvo intensificou a sua missão de chegar ao ano 2030 comercializando apenas automóveis 100% movidos a eletricidade e foi precisamente neste ano que conhecemos o novo C40, o primeiro modelo da marca a ser concebido de raiz para ser um automóvel elétrico. Além disso, as vendas das versões Recharge continuam a crescer e a nova parceria com a Northvolt também vai fazer com que a marca continue a crescer da melhor forma.

Com todos os impedimentos registados no ano passado e com diversos momentos em que nem sequer era fácil ter automóveis disponíveis para entregar a clientes, mesmo assim, a Volvo conseguiu chegar ao final do ano com o melhor desempenho de sempre em termos de receita, quota de mercado e lucro.

“2021 foi um ano do qual a Volvo Cars se poderá orgulhar. Apesar das dificuldades da crise de semicondutores que afetou toda a indústria, conseguimos aumentar a nossa quota de mercado global e apresentar recordes de receita e de lucro”

Håkan Samuelsson – Chief Executive – Volvo Cars
Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)