5 automóveis que se destacaram em 2020 pelo interior

By on 21 Dezembro, 2020

O ano de 2020 foi duro para o mundo, mas também para a indústria automóvel. Depois de 12 meses de verdadeira luta contra a pandemia de covid-19, estamos prestes a virar a última página deste capítulo e passar para 2021. No entanto, este ano serviu para algumas marcas lançarem verdadeiras revoluções e, como tal, o AutoMais vai lançar uma série de artigos relacionados com lançamentos de 2020, começando por este: 5 automóveis que marcaram pelo interior. Podíamos ter feito uma verdadeira enciclopédia de habitáculos extravagantes, mas decidimos reduzir a escolha a apenas cinco.

Honda e

A Honda surpreendeu com o lançamento do Honda e. O elétrico citadino é um dos casos em que não foi só o interior que marcou, mas também o visual neo-retro do exterior. Recheado de tecnologia, o citadino destaca-se por uma verdadeira revolução de ecrãs. No tablier encontramos dois ecrãs de seis polegadas que servem as câmaras que tomam o lugar dos espelhos, um ecrã de 8,8 polegadas que serve de painel de instrumentos e ainda dois ecrãs de 12,3 polegadas, um para o condutor e outro para o passageiro. Este visual foi bastante elogiado, principalmente pelos clientes mais novos, onde ainda é possível ligar, por exemplo, uma PlayStation ou uma Xbox graças a uma tomada de 230V e uma ficha HDMI.

McLaren Speedtail

Tal como no Honda e, o McLaren Speedtail também marcou pelo exterior, mas hoje o foco é o interior orientado no condutor quase em homenagem ao mítico McLaren F1. Mas como? A resposta é simples. O condutor encontra-se sentado ao centro do habitáculo num visual moderno e muito bem conseguido. Desde os materiais ao design, a McLaren não deixou escapar nada. Infelizmente, ainda não tivemos possibilidade de o conduzir, mas é, certamente, uma experiência incrível para os amantes da condução.

Gordon Murray T.50

Mais uma vez, o nome F1 tem de voltar à lista por um motivo: o criador do T.50, Gordon Murray, foi também o homem responsável pelo McLaren F1. E sim, acertaram, o condutor vai sentado no centro. Menos digital e tecnológico do que o McLaren Speedtail, o T.50 marcou por ser um supercarro focado na performance, mas com caixa manual e três pedais! Algo cada vez mais raro de encontrar.

Mercedes-Maybach Classe S

Passamos de dois supercarros em que o interior é focado no condutor, para um recheado de luxo em que o melhor lugar é o do passageiro da segunda fila. O Mercedes-Maybach Classe S é uma clara demonstração de que luxo nunca é demais. Se por um lado o condutor que, em muitos casos, será um motorista e não o dono do veículo, encontra o mais recente sistema MBUX da Mercedes, contudo, é atrás que o interior deste Classe S se destaca. Em primeiro lugar, está equipado com bancos executivos de série com ajustes independentes das costas ou apoios de pernas. Tudo isto acompanhado por funções de massagens opcionais e aquecimento separado dos ombros e cabeça. As portas são elétricas e podem ser operadas pelo condutor, sem que o passageiro toque sequer na porta. O passageiro tem ainda a possibilidade de alterar as funções do sistema de infotainment através de movimentos e gestos, via laser 3D no tejadilho. Luxo associado a tecnologia, cada vez mais recorrente neste tipo de veículo.

Byton M-Byte

A start-up Byton apresentou o M-Byte em 2019, mas a versão final de produção chegou à Europa no CES 2020, e um dos maiores pontos de interesse está no interior. De facto, o SUV chinês surpreendeu toda a gente ao apresentar um ecrã de 48 polegadas à frente do condutor. Para além disso, os dois passageiros da segunda fila encontram ainda dois displays nas costas dos bancos dianteiros para que toda a gente tenha, literalmente, o seu ecrã.

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)
Fichas Auto+: consulte as informações técnicas de todos os modelos à venda em Portugal (Clique AQUI)
Pesquisa: procure todos os modelos que pretende através do motor de Pesquisa Auto+ (Clique AQUI)