60 anos depois, Jaguar E-Type ainda é um dos carros mais bonitos de sempre

By on 27 Fevereiro, 2021

Decorria o ano de 1961 quando a Jaguar apresentou no Salão Automóvel de Genebra um dos carros mais marcantes da sua história. Falamos do icónico Jaguar E-Type que completa o 60º aniversário em 2021. O modelo teve bastante impacto e recebeu rasgados elogios por parte de nomes importantes do mundo automóvel. Uma das mais marcantes foi dita pelo mítico Enzo Ferrari que descreveu o Jaguar E-Type como o carro mais bonito do mundo.

Uma das pessoas mais importantes no desenvolvimento da carroçaria do E-Type é Malcolm Sayer, um engenheiro aeronáutico que já tinha demonstrado a experiência em moldar carroçarias com a construção dos C-Type e D-Type que venceram em Le Mans.

Por baixo da bela carroçaria, encontra-se um chassis que combina uma estrutura monocoque com subchasis multitubular. Tudo isto era acompanhado pelo motor seis cilindros em linha de 3.8 litros que debita 269 cavalos e permite atingir uma velocidade máxima de 240 km/h. Hoje é um valor banal entre os desportivos, contudo, nos anos 60 eram números impressionantes.

Evolução contínua

Nos anos seguintes a Jaguar continuou a trabalhar no desenvolvimento do E-Type e, em 1964, decidiram instalar o motor de 4.2 litros do XK. Apesar de ter a mesma potência, oferecia um valor de binário superior. Só em 1967 é que se começou a falar de uma espécie de “restyling” que acabou por ficar conhecida como a série 1 ½ ou também S2. Com apenas um ano de produção (1967 a 1968) trazia uma travagem melhorada e um novo design de faróis. Por fim, o E-Type Série 3, lançado em 1971, estava equipado com um motor V12 de 5.3 litros com 276 cavalos. Esta versão era mais larga e sofreu ligeiros retoques de design principalmente na secção dianteira. O Jaguar E-Type foi produzido até 1975, ano esse em que foi substituído pelo XJ-S.

Curiosidades

Não é de estranhar que um carro tão importante e marcante para a indústria automóvel conte com um historial interessante de curiosidades. Logo no dia em que foi apresentado, gerou de tal maneira interesse que os presentes queriam ver o carro em ação. Perante isto, segundo relembra a Jaguar, o fundador da marca, Sir William Lyons, decidiu pedir ao piloto de testes, Norman Dewis, que conduzisse durante a noite de Coventry, Reino Unido, até Genebra, Suíça, num segundo exemplar para fazerem demonstrações numa serra perto do evento.

O Jaguar E-Type foi também presença nas garagens de alguns dos maiores nomes do mundo dos famosos. Na lista de clientes VIP, foram donos de E-Type pessoas como Steve McQueen, George Best, Sir Jackie Stewart, Brigitte Bardot ou Frank Sinatra.

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)
Fichas Auto+: consulte as informações técnicas de todos os modelos à venda em Portugal (Clique AQUI)
Pesquisa: procure todos os modelos que pretende através do motor de Pesquisa Auto+ (Clique AQUI)