Adam, Cascada e Karl desaparecem da gama Opel no final de 2019

By on 10 Outubro, 2018

Após passar para a esfera do PSA Group, a Opel tem vindo a mudar de forma evidente a sua face, tendo mesmo regressado aos números positivos. Pouco mais de um ano volvido sobre a aquisição, está na hora de arrumar a gama. Vão chegar novidades, mas alguns modelos vão ficar pelo caminho.

Entre 2019 e 2020, a Opel vai revelar três modelos totalmente novos: nova geração do Corsa, o sucessor do Mokka X e a gama de comerciais Vivaro que tem como base o trio Citroen Jumpy, Peugeot Expert e Toyota Proace. O Corsa chegará, já, no próximo ano de mãos dadas com o Vivaro, ficando para 2020 o novo Mokka X. Modelo em que a Opel e o PSA Group têm muita crença, acreditando que juntando o Crossland X e o Grandland X (Peugeot 200 e Peugeot 3008, respetivamente, a servirem de base) a este novo modelo, as vendas de SUV da Opel vão crescer bastante, qualquer coisa como 15% até 2021.

A grande novidade na Opel será a eletrificação dos seus modelos – diz a Opel que tem como objetivo “democratizar a mobilidade elétrica não deixando de melhorar e desenvolver os motores de combustão interna” – começando já pelo Corsa que oferecerá uma variante totalmente elétrica. Rumores dizem que haverá uma variante híbrida, mas para já está confirmada esta variante elétrica. Seguir-se-á o Grandland X com uma versão híbrida Plug In, já no segundo semestre do próximo ano. Outros dois modelos chegarão ate final de 2020, embora a Opel ainda não tenha confirmado quais. Seja como for, a casa germânica tem como objetivo, até 2024, ter toda a gama com oferta eletrificada. Sendo assim, não custa perceber que o Mokka X e o Crossland X serão os modelos que se seguem a oferecer ou versões híbridas Plug In.

Infelizmente, esta ofensiva no segmento dos SUV e na mobilidade elétrica, terá danos colaterais. A necessidade de investir em modelos de segmentos lucrativos (como os SUV) anula a possibilidade de presença da Opel em segmentos onde as oportunidades de crescimento e de rentabilidade são escassas. Por isso, foi confirmado que todos os modelos que não tenham boa performance comercial, logo gerando prejuízo, não terão substitutos.

Entre estes encontramos o Adam e o Karl, modelos citadinos, e o grande descapotável Cascada. Todos permanecerão na gama da Opel, até final de 2019, mas não terão sucessores, terminando nessa altura a sua vida. No caso do Cascada, será apenas prolongar a agonia, já que o modelo nunca conheceu grande vitalidade comercial e já desapareceu de vários mercados, incluindo Portugal. Veremos como ficará a gama da Opel em 2020, embora os responsáveis da marca de Russelsheim já tenham afirmado que a renovada gama Opel cobrirá 80% do mercado, “com significativamente maior eficiência e orientada para o consumidor.” Será essa a “nova” Opel daqui a dois anos.

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!