Afinal a Nissan manterá as fábricas de Barcelona a funcionar durante mais um ano

By on 6 Agosto, 2020

Parece que a pressão feita por sindicatos, trabalhadores e governo da Catalunha surtiu efeito e a Nissan prorrogou por mais um ano o encerramento do complexo de produção de Barcelona.

Estava previsto que o parque industrial da Nissan fechasse já no final de 2020, mas longas negociações acabaram por permitir adiar para dezembro de 2021 o encerramento.

Foi após longas negociações entre representantes da Nissan e dos sindicatos das fábricas da Zona Franca, Montcada/Reixac e Sant Andreu de la Barca, que começaram na segunda feira às 18.30 e terminaram ontem perto das 23 horas (foram 30 horas seguidas de negociação) surgiu “fumo branco”, ou seja, um pré-acordo.

Ambas as partes chegaram a pre acordo para adiar por um ano o encerramento do complexo industrial e de forma coordenada e não de uma vez só. Ou seja, os trabalhadores conseguiram um prolongamento que evita a derrota, assim à imagem de uma final de uma competição de futebol.

Foi assim garantido o emprego entre as partes: garantia de emprego, reindustrialização e indeminizações. O primeiro item diz que a Nissan se compromete e não fazer despedimentos traumáticos até 31 de dezembro de 2021, tomando medidas alternativas de carácter industrial e flexibilidade interna para evitar despedimentos. No segundo caso, a empesa e os trabalhadores vão colaborar com as administrações centrais e autónomas para facilitar a incorporação de projetos industriais para a reindustrialização, assegurando emprego a quem se associar durante 3 anos. Caso não seja possível assegurar esses três anos, cada trabalhador receberá 25 mil euros. Finalmente, as indeminizações serão pagas em função da idade dos trabalhadores e estão previstas reformas antecipadas e compensações, segundo uma grelha especifica. Nascidos antes de 1967 (recebem 90% do salário até aos 62 anos); nascido em 1967 (recebem 85% do salário até aos 61 anos), nascido em 1968 (recebem 80% do salário até aos 61 anos) e nascidos em 1969 (75% do salário até aos 61 anos).

Quem nasceu depois em 1970 e depois, a indeminização será de 60 dias por ano de trabalho sem limites, o que é bem diferente dos 20 dias por cada ano de trabalho que diz a lei espanhola. 

Agora é preciso que neste ano e meio encontrar um projeto que reavive a fábrica e evite o encerramento e desmantelamento. E poderá vir da Nissan, ou não, poderá vir da Aliança, porque aumentar a produção da e-NV200 não chega para justificar manter a fábrica aberta.

Hoje vão ser feitas reuniões dos sindicatos para ratificar o acordo e regressar á produção da e-NV200 e das pick-up da Nissan e Mercedes. Se isso acontecer, o fogo será extinto… por agora.

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)
Fichas Auto+: consulte as informações técnicas de todos os modelos à venda em Portugal (Clique AQUI)
Pesquisa: procure todos os modelos que pretende através do motor de Pesquisa Auto+ (Clique AQUI)