Afinal, o que é que a gasolina faz a um motor a gasóleo?!

By on 20 Abril, 2020

O AUTOMAIS já lhe explicou o que fazer quando, eventualmente, se enganar e trocar as pistolas de abastecimento, mas sabe, realmente, o que acontece quando mete gasolina num motor a gasóleo? 

Como já deve ter percebido, as pistolas de abastecimento de combustível têm cores diferentes e nos veículos, na portinhola do depósito está um autocolante “Diesel” para lembrar que deve abastecer com gasóleo. Porém, as coisas não são assim simples e todos temos dias menos bons ou mesmo péssimos e a troca acontece. Basta que em casa tenha um carro a gasóleo e outro a gasolina para o erro acontecer. Além disso, atestar o depósito é um gesto já enraizado e faz-se quase de olhos fechados. Enfim, várias são as razões para errar.

Como já lhe dissemos, convirá que dê pela asneira rapidamente e não ligue o motor. Isso limitará os custos a um reboque para a oficina e a limpeza do depósito. Mas, e se não der por ela, oigar o motor e sair dali para fora?

Desde logo vai começar a ouvir as notas de euro a sair da carteira, porque pouco tempo depois o carro vai tossir, vai perder potência e para. Naturalmente que tudo dependerá de quanta gasolina atirar para dentro do depósito.

Se nos carros antigos, a gasolina vai funcionar como solvente e limpar a gordura do gasóleo, danificando todas as peças móveis desprovidas de lubrificação própria. Nos mesmo velhos motores diesel, se a gasolina não for mais que 10% do depósito, a coisa passa sem muitas danos, apenas poderá sentir uma perda de potência e um pouco mais de barulho, nada mais. Mas esses blocos são tão resistentes que andam com quase tudo!

Nos carros mais modernos, os danos são mais caros. Se a gasolina for, digamos, meio depósito ou mais, todo o sistema de controlo das emissões – catalisador, filtro de partículas, AdBlue e SCR – vai ser danificado. Se o depósito tiver pouco gasóleo, os danos passam para a bomba injetora e injetores a funcionar com gasolina ou com gasóleo muito diluído, vão ficar inutilizados. E os sistemas de alta pressão “common rail” e os injetores piezo elétricos vão diretos para o lixo!

Quer isto dizer que de uma forma ou outra, os custos vão ser muito elevado e trocar as pistolas na bomba pode ser um gesto caríssimo. Portanto, para a saúde da sua carteira, siga estas instruções:

– Não fale nem se distraia com nada quando está a dirigir-se para a bomba.

– Olhe com atenção para as pistolas e escolha a que diz DIESEL

– Se não conseguiu evitar a troca de combustível e se tenha apercebido disso, NÃO LIGUE O MOTOR nem que seja para o tirar da zona de abastecimento. Peça ajuda e empurre o carro para uma zona segura.

– Nos carros mais modernos, nem sequer se aproxime do botão para ligar o carro e destrancar a direção, pois isso vai ligar a bomba de combustível (há muito que são elétricas) e aturar combustível para o sistema de alimentação e chegando aos injetores.

– Avise as pessoas da estação de serviço que não pode mexer o carro. 

– Chame a assistência em viagem explicando o que aconteceu e que precisa de um reboque para um carro que não tem direção.

– Leve o carro para o concessionário ou oficina autorizada e peça para fazerem uma lavagem do depósito verificando se nada ficou a poluir o sistema de alimentação.

Se por acaso não conseguiu evitar nada daquilo que lhe dizemos acima, pare o carro assim que sentir algo de diferente e chame a assistência em viagem e peça a todos os deuses que conhece para que a fatura no final não seja grande.

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)
Fichas Auto+: consulte as informações técnicas de todos os modelos à venda em Portugal (Clique AQUI)
Pesquisa: procure todos os modelos que pretende através do motor de Pesquisa Auto+ (Clique AQUI)