Alfa Romeo celebra Dia do 33 Stradale: Um Tributo à Excelência Automóvel
Alfa Romeo: 30% de crescimento global, 87% no em Portugal

Alfa Romeo Giulia e Stelvio assumem as tendências do novo Tonale

By on 28 Fevereiro, 2023

A mais recente atualização dos Alfa Romeo Giulia e Stelvio não mudam radicalmente em termos visuais, mas passam a incluir um conjunto de tecnologias que foram estreadas com o SUV mais recente de Arese.

Tal como é referido pela própria marca, “Evoluir é uma arte” e é precisamente isso que temos assistido na Anonima Lombarda Fabbrica Automobili (Alfa) desde 1910 e na Alfa Romeo desde 1920. Os novos Giulia e Stelvio são dos melhores exemplos. Desde que surgiram no mercado que foram os responsáveis pelo regresso de diversos entusiastas da marca do Scudetto e pela angariação de mais clientes para a sua longa história. Mas agora que já passaram uns anos, é o momento de evoluir e passar a integrar diversas ideias que foram estreadas com o novo Tonale.

Umas das mais óbvias e visíveis é a nova assinatura visual com três elementos em cada ótica que, tal como no Tonale, é inspirada no Alfa Romeo SZ Zagato e no Concept Proteo. Faz com que tanto o Stelvio como o Giulia fiquem com um visual um pouco mais agressivo e com uma imagem de família mais apurada, que inclui o novo sistema de iluminação de matriz adaptativa totalmente em LED. Os grupos óticos traseiros também contam com um novo desenho, ainda que a mudança mais visível seja o facto de serem mais escurecidos dos que os das versões que agora abandonam o mercado.

Uma vez a bordo começamos a perceber que os novos modelos têm mais diferenças por dentro do que por fora, sendo a mais óbvia a nova instrumentação totalmente digital. Conta com um formato “telescópico”, tal como é apanágio de outros modelos da marca, mas consegue incluir um monitor de 12,3 polegadas e três modos de visualização (Evolved, Relax e Heritage), sendo este último uma homenagem aos modelos mais históricos da marca e que ostenta um visual mais clássico.

A componente tecnológica foi aquela que mais evoluiu nos novos Giulia e Stelvio e tal como também acontece com o Tonale, passa a ser disponibilizada nestas duas opções a tecnologia NFT (Non-Fungible-Token), baseada no conceito “blockchain card”, e que não é mais do que um registo digital encriptado e não modificável onde são registadas as principais informações sobre cada automóvel. Além disso e graças ao novo sistema e serviços conectados, os dois novos modelos de Arese já podem ser atualizados OTA (over-the-air) e ter acesso a diversas informações sobre os mesmos a partir da aplicação da marca.

Apesar de todas as novidades tecnologias destes dois modelos, a Alfa Romeo continua a ter o prazer de condução como um dos principais destaques e é justamente por isso que, tanto o Giulia como o Stelvio, incluem uma repartição de peso perfeita, uma boa relação entre peso e potência, materiais mais leves como o alumínio ou o carbono, suspensões mais elaboradas, versões de duas e quatro rodas motrizes (consoante a potência de cada versão), uma caixa automática ZF de oito relações com hastes em alumínio e diversos outros elementos que fazem com que a experiência de condução de um Alfa Romeo seja sempre memorável. E, para já, ainda ninguém tocou sequer na palavra “eletrificação” no que diz respeito as estas duas gamas, pelo que estas versões atualizadas se podem tornar ainda mais especiais.

A chegada ao mercado dos novos Giulia e do Stelvio está prevista para o início do segundo trimestre deste ano, sendo que o maior destaque será a nova série especial “Competizione”. Inserida diretamente no topo de ambas as gamas, esta nova opção usa a versão Veloce como base, tanto na versão a gasolina com o motor de 280 cavalos, como na opção que inclui um Diesel de 210 cavalos. Exclusivas desta série especial são as jantes de liga leve com 21 polegadas de diâmetro, as pinças de travão pintadas de vermelho e a cor da carroçaria Moon Light em mate, que não está disponível no resto da gama. E tudo isto, além de um nível de equipamento de série já bastante recheado. Na base da oferta estão as versões do Giulia e do Stelvio equipadas com o motor Diesel de 160 cavalos, com um valor inicial de 53.350 e 62.150 euros, respetivamente, mas a marca ainda destaca as diversas soluções de renting existentes.

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)