Alfa Romeo recupera o GTA e o GTAm com um Giulia absolutamente explosivo

By on 3 Março, 2020

Anuncia-se como o mais potente carro de estrada alguma vez feito pela Alfa Romeo com 540 CV extraídos do V6 do Quadrifoglio.

Para quem pensa que 510 CV no Giulia Quadrifoglio, a Alfa Romeo decidiu tirar a poeira aos livros da história e recuperar o GTA e o GTAm, realizando duas séries especiais do Quadrifoglio.

Para os menos conhecedores, GTA significa “Gran Turismo Alleggerita” e que significa um carro aligeirado e musculado, sendo o Giulia GTA tecnicamente e em termos de conceito inspirado no Giulia GTA de 1965, desenvolvido pela Autodelta. O GTAm adiciona o “modificata”, e significa um carro ainda mais radical.

Como dissemos, ambos os modelos utilizam o motor V6 2.9 litros biturbo do Quadrifoglio com mais 30 CV que o modelo de base, ou seja, 540 CV. O foco do desenvolvimento não esteve tanto na potência, mas na aerodinâmica e no comportamento e, sobretudo, no peso. A aerodinâmica ativa foi especificamente melhorada para gerar mais carga descendente, utilizando a tecnologia e ensinamentos da Fórmula 1. As saias laterais, o spoiler traseiro, o difusor traseiro e o spliter dianteiro ativo, foram desenhados especificamente para o Giulia e com aquele objetivo.

O GTAm leva as coisas a serem ainda mais radicais, focado no ganho de peso. Para isso surge a fibra de carbono no majorado spliter dianteiro e na asa traseira (que a Alfa Romeo assegura que é funcional e indispensável para o equilíbrio do carro), no capô motor, no para choques dianteiro, nos guarda lamas e nas ilhargas, que a Alfa Romeo assegura que é funcional e indispensável para o equilíbrio do carro. As via dianteira e traseira foram alargadas 50 mm e a suspensão recebeu novas molas e amortecedores, além de casquilhos diferentes. Tudo no sentido de melhoras (mais) o excelente. Para ajudar a reduzir o peso, o escape Akrapovic é feito em titânio com dupla saída central, difusor em fibra de carbono, jantes de 20 polegadas com aperto central, uma estreia num Alfa Romeo de estrada.

No interior, há quilómetros de Alcantara  – porta luvas, volante, alavanca da caixa, forras das portas, tejadilho, pilares e bancos – além de peças em fibra de carbono espalhadas um pouco por todo o lado. O banco traseiro desaparece, dando lugar a uma zona aproveitada para colocar um extintor e nichos, forrados a Alcantara, para os capacetes.

Há um “rol bar” na parte traseira do habitáculo, não há forros das portas nas portas traseiras e há fitas no lugar de puxadores de portas. Depois, há coisas que não são visíveis: o veio de transmissão é feito em carbono, as armações dos bancos também, o motor e algumas peças utilizam alumínio, como as portas e algumas peças da suspensão. Os vidros traseiros são em Lexan (o policarbonato usado na competição). Foram, assim, escovados 100 quilogramas face ao Quadrifoglio, ficando o GTAm com 1520 kgs e mais 30 CV, ou seja, uma relação peso/potência de 2,8 kgs/CV. Por isso mesmo o 0-100 km/h é cumprido em 3,6 segundos.

Serão produzidas, apenas, 500 unidades do GTA e do GTAm, todos numerados e certificados. As vendas já estão abertas e irão fechar quando a unidade 500 for encomendada, o que se prevê já tenha acontecido. Os felizes proprietários destes 500 carros, cujo preço não foi divulgado, mas não deve andar longe dos 130 mil euros, vão receber um capacete Bell personalizado com as cores GTA, um conjunto de fato de competição, luvas e botas da Alpinestars e uma cobertura do carro personalizada. Incluído está, também, um curso de condução da Alfa Romeo Drivng Academy.

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)
Fichas Auto+: consulte as informações técnicas de todos os modelos à venda em Portugal (Clique AQUI)
Pesquisa: procure todos os modelos que pretende através do motor de Pesquisa Auto+ (Clique AQUI)