Aston Martin anuncia prejuízo de 122,2 milhões de euros antes de impostos

By on 28 Fevereiro, 2020

As contas são péssimas e Lawrence Stroll tem aqui um trabalho complicado para obviar este prejuízo de 122,2 milhões de euros registado em 2019.

Vendas em recuo e receitas a encolherem, contribuíram para isso. Se as vendas a retalho subiram 12%, a verdade é que as vendas recuaram 9%. Contas feitas, foram vendidas 5862 unidades (em 2018 as vendas foram 6441 unidades), juntando a tudo isto elevados custos de vendas e reduzidas margens de lucro em cada carro, com as vendas a reduzirem 9% para 1,1 mil milhões de euros. Foram vendidos, também, menos versões especiais que são fortes contribuintes para os lucros da empresa.

Os resultados paupérrimos registados em 2019, deu origem à saída do diretor financeiro da Aston Martin, Mark Wilson, com efeito a partir de abril.

A marca de Gaydon espera que o DBX, o primeiro SUV da Aston Martin, seja o impulso necessário para voltar aos lucros, depois da injeção de capital de Lawrence Stroll. Para já, as encomendas do DBX já excederam a produção para 2020 e o Valkyrie, além do Valhalla, previsto para 2022, são modelos que podem ajudar á recuperação.

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)
Fichas Auto+: consulte as informações técnicas de todos os modelos à venda em Portugal (Clique AQUI)
Pesquisa: procure todos os modelos que pretende através do motor de Pesquisa Auto+ (Clique AQUI)