Aston Martin recebe tecnologia da Mercedes em troca de ações

By on 28 Outubro, 2020

A Mercedes Benz e a Aston Martin concordaram em expandir o atual acordo entre ambos. Com isto, a Aston Martin ganha acesso à tecnologia da casa alemã e em troca cede uma maior percentagem da empresa à Mercedes. De acordo com o comunicado, o acordo inclui “aquitetura e motores (para veículos convencionais, híbridos e elétricos) e arquitetura elétrica/eletrónica focada no futuro, para todos os lançamentos até 2027”. Para já ainda não foram descritos que tipo de veículos a Aston Martin vai lançar, porém, Tobias Moers, CEO da Aston Martin, revelou que os primeiros veículos a utilizar a tecnologia deste novo acordo vão ser lançados no final de 2021. Refere ainda que vai haver “uma espécie de fogo-de-artifício em 2023”, o que indica uma grande variedade de novidades nesse ano.

Após este acordo, a Aston Martin planeia ainda vender cerca de 10 mil veículos por ano em 2025. Isto representa uma subida de aproximadamente 100% face aos 5862 veículos entregues em 2019. Por outro lado, Lawrence Stroll, um dos novos investidores da Aston Martin, deu a entender que esse número vai ser conseguido com os desportivos de motor dianteiro e central, mas também um “portfólio de produtos SUV”. Com esta afirmação podemos esperar novos “irmãos” do DBX num futuro próximo.

“Isto é realmente uma mudança. Agora temos a equipa, parceiro, plano e fundos certos para transformar a empresa numa das melhores marcas de carros de luxo do mundo”, promete Stroll. Já Tobias Moers vê esta parceria com positivismo. “A nossa expansão da parceria com a Mercedes-Benz AG é um passo em frente essencial para atingirmos os nossos objetivos na Aston Martin. As capacidades da tecnologia da Mercedes-Benz AG vão ser fundamentais para assegurar que os nossos produtos de futuro continuam a ser competitivos e vai permitir que nós façamos investimentos eficientes em outras áreas que diferenciam os nossos produtos”, referiu Moers.

Por outro lado, a Mercedes-Benz vai fornecer tecnologia, mas em troca vai aumentar a percentagem detida da Aston Martin. De facto, Wolf-Dieter kurz, diretor de estratégia de produto da Mercedes, afirma que “estas novas ações serão emitidas em várias etapas e vão elevar a nossa participação até um máximo de 20% do património”. Ou seja, com esta expansão, o fabricante alemão fica como um dos maiores acionistas da Aston Martin.

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)
Fichas Auto+: consulte as informações técnicas de todos os modelos à venda em Portugal (Clique AQUI)
Pesquisa: procure todos os modelos que pretende através do motor de Pesquisa Auto+ (Clique AQUI)