Audi A3 chegou e pela aparência e conteúdo, mostra-se ameaçador para os rivais

By on 3 Julho, 2020

O AUTOMAIS já lhe tinha revelado os detalhes do novo A3, mas a SIVA apresentou o carro em Portugal e aqui ficam mais alguns detalhes sobre o modelo que pode fazer tremer o BMW Série 1 e o Mercedes Classe A.

A Audi descreve a quarta geração do A3 como “desportivo, digitalizado e totalmente conectado” e surge em Portugal com equipamento de segmentos de topo e linhas de equipamento moduláveis. A gama de motores incluiu dois blocos a gasolina e um turbo diesel com dois níveis de potência.

Algo que nos enche o olho é o estilo do A3. Não é carro para ganhar nenhum concurso de elegância pois é fruto de um lápis germânico, mas é um carro musculado que para quem nasceu antes dos anos 80 ou conhece a história do Audi Quattro, é balsamo para os olhos. Tal como sucede na Volkswagen, a Audi não revolucionou nada, apenas evoluiu, mas na direção certa. A frente conta com uma grelha SIngleframe ainda maior, novos faróis LED que são maiores nos extremos exteriores e nichos para os faróis de nevoeiro de generosas dimensões. A entrada de ar por baixo do capô também se destaca, oferecendo uma frente musculada. E se olharem com cuidado, conseguem ver a frente do Audi Quattro Sport. Na lateral, as cavas das rodas ganharam expressão, alargando-se. Uma vez mais: não é um carro belo, mas é um belo carro, musculado (até parece que passou por uma dieta de esteroides!), que permite diferenciar-se dos seus rivais.

Mais espaço e funcionalidade

O novo A3 é mais comprido (4343 mm, mais 30 mm) e largo (1816 mm, mais 30 mm) que o atual carro, mantendo a altura (1449 mm) e a distância entre eixos (2636 mm)., sendo que esta cifra não espanta, pois, a plataforma é a mesma, a MQB. Tal como sucedia no anterior modelo, o piso da bagageira pode ter diferentes alturas e a capacidade da mala oscila entre os 380 e os 1200 litros. Como opcional, a Audi oferece o portão traseiro elétrico e com função mãos livres com movimento do pé debaixo do para choques. Em termos de espaço habitável, a Audi conseguiu oferecer ao A3 mais 7 mm de espaço na zona da cabeça, mais 6 mm na zona dos joelhos e mais 2 mm na altura dos ombros no banco traseiro. 

A Audi volta a fazer um excelente trabalho no habitáculo e face ao minimalismo do anterior modelo, surge agora um tabliê muito mais desportivo e com detalhes interessantes, como o bloco que forma uma saída de ar do sistema de climatização, imediatamente por cima do enorme ecrã do sistema de info entretenimento, Linhas retas e ângulos proeminentes, dois ecrãs de generosas dimensões, enfim, um habitáculo… à Audi! 

O painel de instrumentos digital (10,25 polegadas) pode ser atualizado com o Audi virtual cockpit, o ecrã do sistema MMI está orientado para o condutor, tem 10,1 polegadas e uma moldura em preto brilhante e a consola central foi redesenhada.

A plataforma de conectividade Audi connect assegura a ligação ao mundo, proporcionando alargada informação em tempo real e o interior pode ser enriquecido com o pacote de iluminação “plus multicor”, através do qual os utilizadores podem, em qualquer instante, selecionar a iluminação ambiente numa paleta com 30 cores diferentes. O sistema de info entretenimento reconhece gestos e há um comando sensível ao toque para controlo do volume. Tudo novidades na gama A3.

A consola central conta com o pequeno comando da caixa automática e o volante pode ter patilhas, que neste caso são do tipo “shift byt wire”, ou seja, não tem ligação física à mecânica.

O Audi A3 recebe a mais recente plataforma modular de info entretenimento do grupo VW, o MIB3. Por isso, o sistema reconhece caligrafia e comandos por voz, oferece funções avançadas de conectividade e navegação, com informação em tempo real. A Audi tem na lista de opcionais um “head up display”, todas as funções do MMI são, agora, controladas através do ecrã sensível ao toque no centro do carro que, como dissemos acima, tem 10,1 polegadas.

Por outro lado, a Audi propõe o sistema MMI Navegação Plus, com visualização 3D de edifícios e monumentos das principais cidades europeias, assistência personalizada de rota, com monitorização dinâmica de percursos alternativos nos trajetos habituais, consoante as condições de tráfego (é proposta alteração da rota ao utilizador quando o atraso estimado supera os 5 minutos). Mas há mais: informações de trânsito em tempo real integradas no mapa e através do Audi connect, pesquisa inteligente MMI,  reconhecimento de caligrafia no ecrã MMI para introdução de caracteres em campos de texto, operação por comandos de voz em linguagem natural, informação detalhada de rota (pré-visualização no mapa, escolha de trajetos alternativos, pontos de interesse, recomendação de faixa de rodagem, saídas de autoestrada/vias rápidas, mapas detalhados de acessos a autoestradas e cruzamentos), utilização de dados da cartografia da navegação para maior eficiência (antecipação da aproximação a subidas e limites de velocidade, por exemplo), inserção até 10 pontos de passagem por rota e informação detalhada de países (limites de velocidades, portagens, etc.).

Na fase de lançamento, o Audi A3 receberá dois blocos a gasolina e dois a gasóleo: 1.0 TFSI ccom 110 CV e um 1.5 TFSI com 150 CV. O 2.0 TDI será oferecido nas variantes de 116 e 150 CV. Caixas manual de seis e automática dupla embraiagem de sete velocidades estão disponíveis, estas para os motores de 150 CV. Mais tarde chegarão as versões quattro de tração integral e as motorizações híbridas e híbridas “Plug In”, além das desportivas variantes S e RS.

O consumo combinado de combustível do bloco 1.5 TFSI é de 4,8-5,1 l/100 km, com emissões de CO2 de 111-116 g/km. Já o propulsor 2.0 TDI de 116 CV mostra consumo combinado de 3,5-3,6 l/100 km e 92-96 g/km de emissões de CO2. Já a variante de 150 CV tem um consumo 3,7-3,9 l/100 km e emissões de CO2 de 98-103 g/km. O A3 35 TFSI S Tronic (1.5 TFSI) tem tecnologia híbrida suave com sistema elétrico de 48 volts e uma bateria de iões de lítio. O sistema é capaz de recuperar até 12 kW de energia nas desacelerações e travagens. Com este capacidade, o A3 35 TFSI S Tronic pode andar até 40 segundos com o motor desligado.

O A3 tem suspensão McPherson à frente e eixo de torção atrás nas versões abaixo dos 150 CV, eixo multibraços independente para os restantes, à imagem do que se passa com o novo Golf. Podendo ser equipado, opcionalmente, com amortecimento variável, o que rebaixa o carro 10 mm. Também como opcional, está a suspensão desportiva S-Line que rebaixa o carro 15 mm. O sistema Audi drive select oferece modos orientados para condução desportiva ou mais confortável. A direção tem assistência variável e uma opção de direção progressiva. A travagem tem um novo servo freio.

Todas as novas tecnologias de ajuda à condução e de segurança estão no A3, começando com o “Audi connect emergency & servisse” que tem alerta de colisão eminente com função de travagem automática com deteção de veículos peões e ciclistas, aviso de saída involuntária de faixa com função corretiva, entre muitos outros, Depois há vários opcionais como o cruise control adaptativo, sensores de estacionamento com assistência ao estacionamento e visão seletiva de obstáculos e muitos outros.

A oferta nacional está baseada em três níveis de equipamento: Base, Advanced e S Line e as já citadas quatro motorizações. Em termos de equipamento, o nível de equipamento Base oferece bancos dianteiros normais; estofos em tecido Index; volante desportivo multifunções plus, com 3 raios; inserções decorativas: superfícies de destaque em cinzento platina; forro do tejadilho em cinzento platina; apoio de braço central dianteiro. 

Já o Advanced oferece bancos dianteiros normais; estofos em tecido Torsion/couro sintético com costuras em contraste; volante desportivo multifunções plus, com 3 raios; pacote de iluminação de contorno e ambiente com tonalidades personalizáveis; frisos nas soleiras das portas, em alumínio à frente; pacote de couro: apoios de braços nas portas em couro artificial, com costuras em contraste; forro do tejadilho em cinzento platina; aplicações em alumínio no interior; apoio de braço central dianteiro; forro da alavanca da caixa de velocidades com costuras em contraste.

Finalmente, o S line oferece bancos dianteiros desportivos com encostos de cabeça integrados; estofos com combinação de tecido Pulse e couro sintético, com costuras em contraste e logo S embutido; volante desportivo multifunções plus, com 3 raios; inserções decorativas: superfícies de destaque com pintura em alumínio escovado mate; frisos nas soleiras das portas (à frente em alumínio, iluminadas com logo S); pacote de couro: apoios de braços nas portas em couro artificial, com costuras em contraste; forro do tejadilho em preto; pedais e apoio do pé esquerdo com acabamento em aço inoxidável; logo S embutido nos bancos dianteiros e símbolo S no volante; apoio de braço central dianteiro.

Motores Gasolina 
• 30 TFSI                                   110 cv            28.631,88 Euros 
• 30 TFSI Advanced                  110 cv            29.943,24 Euros 
• 30 TFSI S line                          110 cv            31.065,50 Euros 
• 35 TFSI S tronic                       150 cv            34.628,57 Euros 
• 35 TFSI S tronic Advanced     150 cv            35.938,84 Euros 
• 35 TFSI S tronic S line            150 cv            37.062,96 Euros 
Motores Diesel 
• 30 TDI Base                             116 cv           32.557,16 Euros 
• 30 TDI Advanced                    116 cv           33.914,47 Euros 
• 30 TDI S line                            116 cv           35.021,39 Euros 
• 35 TDI S tronic Base               150 cv           40.869,95 Euros 
• 35 TDI S tronic Advanced     150 cv           42.485,12 Euros 
• 35 TDI S tronic S line             150 cv           43.467,14 Euros 
Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)
Fichas Auto+: consulte as informações técnicas de todos os modelos à venda em Portugal (Clique AQUI)
Pesquisa: procure todos os modelos que pretende através do motor de Pesquisa Auto+ (Clique AQUI)