Audi inicia produção da nova geração de motores elétricos que será usada pela primeira vez no Q6 e-tron

By on 10 Novembro, 2023

Audi deu início à produção dos motores elétricos para a plataforma PPE que serão estreados no Q6 e-tron com o objetivo de fabricar diariamente até 2.000 motores elétricos desde as instalações da marca na cidade húngara de Győr.

O início da produção dos novos motores elétricos para a Premium Platform Electric (PPE) abre um novo capítulo na fábrica da marca alemã em Győr. Esta última geração de motores elétricos será utilizada pela primeira vez no Audi Q6 e-tron. O início da produção do primeiro Audi totalmente elétrico baseado na plataforma PPE está agendado para o final do ano, na fábrica de Ingolstadt, Alemanha. Entre outras infraestruturas, a empresa criou a sua própria linha de montagem de baterias no complexo de Ingolstadt, antecipando esta etapa. Em Győr, na Hungria, a Audi Hungria produz estatores e componentes para a transmissão numa nova área de produção de 15.000 metros quadrados, onde são igualmente montados os eixos a integrar na PPE. Os testes também são realizados em Győr.

“Győr está predestinada à produção desses motores elétricos altamente compactos e eficientes para o PPE”, diz o CEO da Audi, Gernot Döllner. “A equipa local, altamente qualificada, já construiu mais de 400.000 motores elétricos desde 2018, o que é uma experiência inestimável”. Além dos motores para a PPE e que vão dar vida ao novo Audi Q6 e-tron, Győr também tem a seu cargo as unidades elétricas que equipam o Audi Q8 e-tron. Além disso, está a ser criada uma área de produção adicional para os motores elétricos que serão utilizados em veículos baseados no MEBeco do Grupo Volkswagen.

Para produzir os motores elétricos para a plataforma PPE, a Audi instalou três novas linhas de produção. A linha dedicada a estatores tem 28 secções de trabalho, a de componentes de transmissão tem 15 e só a montagem de um dos eixos requer 190 passos individuais. Cerca de 700 funcionários de Győr estão envolvidos na produção, trabalhando em três turnos para construir até 2.000 motores elétricos por dia. A fábrica fornece a Audi e também a Porsche. A capacidade de produção foi aumentada face à anterior linha de montagem. “O início da produção em Győr representa um marco importante no arranque da produção do Audi Q6 e-tron”, afirma Gerd Walker, Membro do Conselho de Administração da Audi para Produção e Logística.

“Sei, por experiência, a forma apaixonada como trabalha a equipa da Audi Hungria e quão sistematicamente evoluiu no processo de eletrificação da maior fábrica de motores do mundo. Com a sua enorme experiência em sistemas de propulsão e produção neutra em carbono, a unidade de Győr é uma peça-chave na rede de produção global da Audi”, acrescenta Walker, Diretor Geral de Produção de Veículos na Audi Hungria entre 2012 e 2016.

A Audi Production está a usar a transição para a mobilidade elétrica como forma de transformar a sua rede global de produção, já em marcha através do projeto Audi 360factory. Enquanto parte desta abordagem abrangente e sustentável, a Audi está a modernizar, digitalizar e transformar as fábricas já existentes. Desde 2020 que Győr é neutra na produção carbono, contando com o contributo do maior sistema fotovoltaico montado num telhado na Europa, sendo ainda o maior consumidor industrial de energia geotérmica da Hungria. A DB Cargo, empresa de transporte e logística que acompanha a Audi na neutralidade carbónica, está encarregue do transporte dos motores elétricos de Győr, na Hungria, até Ingolstadt, na Alemanha.

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)