Audi: O Auto Union Type C Streamliner que ultrapassou os 400km/h, graças à aerodinâmica

By on 20 Novembro, 2023

Para quem acompanha competição automóvel (e não só) a importância da aerodinâmica é já bem conhecida. Para o utilizador menos conhecedor é talvez um conceito que mereça ser explorado. É isso que a Audi propõe numa exposição focada na história da aerodinâmica.

Com a nova exposição patente no Audi museum mobile, a Audi Tradition convida todos os interessados em tecnologia a embarcar nesta viagem através da história da aerodinâmica, mostrando os primórdios dos conceitos utilizados na engenharia automóvel até 1945, numa exposição intitulada “Windschnittig” (alemão para “aerodinâmico”) no Audi museum mobile, em Ingolstadt. A partir de 1 de dezembro, o Museu August Horch, em Zwickau, apresentará uma exposição denominada “Form vollendet” (forma perfeita, em alemão), que irá completar a linha cronológica do desenvolvimento aerodinâmico até à atualidade. Ambas as exposições estarão patentes até junho de 2024.

A nova exposição “Streamlined” no Audi museum mobile apresenta a investigação, o desenvolvimento e os conceitos aerodinâmicos básicos do período vivido até 1945, estando expostos mais de uma dúzia de veículos raros e únicos. Estes automóveis documentam a notável combinação entre eficiência, sustentabilidade e o design focado na aerodinâmica, recuando até 1900, altura em que nomes como Edmund Rumpler, Paul Jaray e Barão Reinhard von Koenig-Fachsenfeld se focaram na importância da aerodinâmica, começando a adaptar carroçarias para melhor lidarem com os fluxos de ar. Formatos como o perfil das asas e as gotas de água serviram de inspiração a estes inventores, embora, de início, não tenha sido fácil conseguirem impor a validade dos conceitos. Nessa altura, os seus ideais de uma carroçaria aerodinâmica, baseados em descobertas científicas, estavam demasiado longe do que os clientes e os fabricantes idealizavam para um automóvel.

O desporto automóvel transformou-se num laboratório para esta tecnologia e nesta exposição podemos ver o exemplo que remota a 1937, quando o departamento de competição da Auto Union AG começou a desenvolver um automóvel fortemente estudado aerodinamicamente, baseado no Auto Union Type C. O motor e o chassis quase não foram alterados, mas o design da carroçaria baseou-se, principalmente, no trabalho de Josef Mickl, o engenheiro de aerodinâmica do gabinete de design da Porsche. Este automóvel fascinante fez a sua estreia na corrida AVUS, em 1937, onde atingiu velocidades recorde de mais de 400 km/h.

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)