BMW foi ao mercado de dívida vender 200 milhões de euros

By on 31 Março, 2020

O Schuldschein é um fundo de investimento privado que oferece soluções de financiamento em troca de dívida. A BMW voltou a recorrer a esta solução para obter 200 milhões de euros.

Com maturidades entre 3 e 10 anos e volumes entre 50 e 500 milhões de euros, o Schuldschein tem menos serviço de dívida sendo mais barato que os títulos de dívida e não têm a necessidade de serem registados na comissão de valores mobiliários, apesar de serem negociados como títulos de dívida em mercado bolsista.

O volume de 200 milhões de euros com maturidade de cinco anos foi adquirido por um par de investidores tendo custado até 150 pontos base. O Bayerische Landersbank liderou o negócio.

Este regresso da BMW ao mercado Schuldschein surge numa altura em que o Coronavírus está a espalhar-se de uma forma avassaladora, ajoelhando a economia global e, particularmente, prejudica a procura por automóveis. A BMW vai fechar a sua maior fábrica (Carolina do Sul nos EUA) a partir de 3 de abril, estando a fechar muitas outras fábricas, com paralisações que vão durar até 19 de abril. 

Esta venda de dívida não quer dizer que a BMW esteja numa posição complicada em termos financeiros, pois a casa alemã tem liquidez suficiente, apenas foi um reforço dessa liquidez e para fazer face aos tempos que vivemos.

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)
Fichas Auto+: consulte as informações técnicas de todos os modelos à venda em Portugal (Clique AQUI)
Pesquisa: procure todos os modelos que pretende através do motor de Pesquisa Auto+ (Clique AQUI)