BMW Z4 rival do Porsche 718 Boxster

By on 23 Agosto, 2018

Foi revelado, oficialmente, no glamouroso palco do Concours d’Elegance de Pebble Beach e estará em destaque no Salão de Paris para europeu ver. Chama-se Z4, é feito em parceria com a Toyota e tem como missão desafiar o Porsche 718 Boxster.

A terceira geração do “roadster” da casa de Munique recentrou-se naquilo que é o ADN da marca: o comportamento em estrada.

Como referi, o novo modelo foi longamente desenvolvido em conjunto com a Toyota, sendo que do lado japonês fará o regresso do Supra à gama do construtor nipónico. Estará à venda ainda antes do final do ano e como referi acima, fará a sua estreia europeia no Salão de Paris. Nessa atura serão revelados os pormenores finais que foram ocultados nesta apresentação de Pebble Beach. O que foi divulgado é que o modelo revelado e que será o primeiro da gama é o Z4 M40i Performance First Edition, que deita mão ao bloco de seis cilindros em linha BMW TwinPower Turbo com 3 litros de cilindrada e uma potência de 340 CV, que são enviados para as rodas traseiras.

O roadster da BMW tem capota em lona de acionamento elétrico, o que poupa 60 quilogramas face à anterior capota rígida que, definitivamente, saiu de moda após a Mercedes ter feito o SLK e a maioria ter copiado a ideia.

O carro tem um centro de gravidade mais baixo e a BMW recentrou o Z4 naquilo que é mais importante num automóvel destes: o prazer e a eficácia na condução. Nomeado internamente como G29, o Z4 utiliza uma plataforma completamente nova que utiliza aço e alumínio, partilhada com o Toyota Supra. Porém, o BMW deita mão às suspensões e componentes elétricos da plataforma CLAR da casa bávara e que será usada no novo Série 3 que, também, estará em destaque no Salão de Paris. Além de ser utilizada no Série 7 e Série 5, e nos modelos X da BMW.

Para perceber quão sério a BMW encarou esta questão do comportamento, o Z4 tem mais 30% de rigidez torsional, reclamando a casa de Munique ser este o carro descapotável mais rígido que alguma vez fez, dizendo que é mais rígido que o M4 Coupé!

O carro está muito maior que o anterior (7 cm), mas está mais leve qualquer coisa como 50 quilogramas o que permite acreditar que o Z4 M40i M Performance deverá ficar abaixo dos 1500 quilogramas. Com 340 CV e este peso, o Z4 chega dos 0-100 km/h em 4,6 segundos, estando a velocidade máxima limitada a 250 km/h. O consumo é de 7,2 l/100 km e as emissões de 162 gr/km. Para se perceber a comparação com o 718 Boxster da Porsche, a versão GTS tem o bloco tetracilindrico com 2.5 litros sobrealimentado, a debitar 365 CV, acelera dos 0-100 km/h em 4,6 segundos, gasta 9 l/100 km e tem velocidade máxima de 290 km/h.

O novo Z4 terá um motor de 2.0 litros com quatro cilindros que deverá rondar os 152 CV e os 250 Nm de binário, formando a versão sDrive20i, enquanto o sDrive30i utilizará o mesmo bloco, mas com 263 CV e 390 Nm. Haverá escolha entre a caixa manual de seis velocidades ou automática de 8 velocidades, nas versões menos potentes, as mais poderosas serão sempre equipadas com a caixa automática. O M40i M Performance terá um diferencial autoblocante eletrónico. Ao contrário daquilo que se dizia, a BMW não vai oferecer, pelo menos para já, versão xDrive de quatro rodas motrizes. A repartição de pesos é de 50/50 entre os dois eixos e as jantes são de 19 polegadas.

O interior é totalmente diferente e regressa aos tabliês orientados para o condutor com toda a tecnologia vinda, diretamente, dos últimos modelos lançados pela marca alemã. Tudo, ou quase, é digital e a lista de opcionais será longa, muito longa.

Naturalmente que o Z4 terá uma versão M que utilizará o mesmo bloco 3.0 litros seis cilindros em linha utilizado no M2 Competition, ou seja, terá 410 CV e os mesmos 450 Nm de binário do motor do Z4 M40i M Performance. Será um regresso do Z4 á letra M, pois a anterior versão nunca recebeu uma variante desportiva da M Performance.

Será a Magna Steyer, em Graz, Áustria, quem estará encarregue da produção do Z4, lado a lado com o Supra da Toyota.

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)