Carlos Ghosn foi libertado sob caução de 4 milhões de euros

By on 26 Abril, 2019

Nada menos de 500 milhões de yen, qualquer coisa como 4 milhões de euros, permitiram que esta quinta feira, Carlos Ghosn tenha sido libertado.

Com um fato escuro e camisa sem gravata, o ex-presidente da Nissan e da Mitsubishi deixou o Centro de Detenção de Tóquio, horas depois da decisão do tribunal ter aceite a libertação de Ghosn. As imagens televisivas mostram a determinação na cara de Carlos Ghosn a caminho da carrinha Toyota de vidros fumados que o levou para casa.

Para esta libertação, foi depositava a quantia exigida, embora tenha havido um momento mais complicado quando o ministério público tentou um recurso contra a libertação do executivo brasileiro, rejeitado pelo tribunal, fundamentando este que o arguido tem o direito de se preparar em liberdade para o julgamento.

Uma das condições, para lá da caução, o tribunal estipulou que Carlos Ghosn não pode se reunir ou comunicar com a sua esposa, já fora do Japão, sem autorização prévia, referiu o advogado de defesa à Reuters. 

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)
Fichas Auto+: consulte as informações técnicas de todos os modelos à venda em Portugal (Clique AQUI)
Pesquisa: procure todos os modelos que pretende através do motor de Pesquisa Auto+ (Clique AQUI)