Carros que percorreram mais de 1 milhão de quilómetros, sabe quais foram?

By on 14 Agosto, 2020

Os automóveis do passado eram feitos para durar numa perspetiva de oferecer ao consumidor um produto caro, mas duradouro. Hoje a perspetiva é diferente.

Talvez por isso, sejam poucos os carros modernos que consigam percorrer mais de meio milhão de quilómetros. Faz lembrar os idosos: podem até prolongar a sua vida para lá da centena de anos, mas com muitas dificuldades e o garrote das doenças a provocar uma qualidade de vida diminuta.

Também é verdade que mesmo entre os veículos do período “forte e feio” não é geral a resistência, em ótimas condições, à quilometragem acumulada para lá dos 500 mil quilómetros. Aqui ficam alguns dos que conseguiram bem mais que isso ao longo da sua via e revelamos alguns dos segredos para que conseguissem chegar tão longe.

BMW 325i (1990)

Este carro foi comprado pela Mobil em 1990 e cumpriu os primeiros 1600 quilómetros em estrada, sendo depois colocado no laboratório da petrolífera em New Jersy, EUA, onde passou quatro anos a rodar em cima de rolos, parando apenas para mudar o óleo a cada 12 mil quilómetros, de acordo com a programação de manutenção da BMW. Ou seja, cumpriu mais de 1,6 milhões de quilómetros sem grande esforço e por isso carro e motor estavam em ótimas condições quando parou em 1995. O carro ainda existe nos dias de hoje e já não está longe dos 2 milhões de quilómetros.

Hyundai Elantra (2013)

A senhora chama-se Farrah Haines, é norte americana e faz entregas de peças no Kansas. Ao volante de um Hyundai Elantra e em apenas cinco anos cumpriu 1.6 milhões de quilómetros! Sim, é verdade: 320 mil quilómetros por ano, 880 km por dia! E ao que parece não queria ficar por aqui pois desejava manter-se ao volante do carro para alcançar os 2,5 milhões de quilómetros. Porém, o seu desejo não foi cumprido: foi mandada entregar um pacote, depois disseram-lhe que o pacote era dela e lá dentro estava a chave de um novinho Elantra, oferecido pela Hyundai como reconhecimento do feito que tinha conseguido ao cumprir mais de 1,6 milhões de quilómetros com um Elantra. O segredo? “Ter um carro de qualidade e não economizar ou atrasar a manutenção programada!” disse Farrah Haines.

Volvo 240 DL (1987)

Carros da marca sueca no clube dos que percorreram mais de 1 milhão de quilómetros é algo habitual. Este é mais um de um condutor norte americano que adora a Volvo e que com o seu primeiro carro, um Volvo 164E de 1967, já tinha feito quase 400 mil quilómetros. Depois, em 1986, trocou o 164E por um novinho 240 DL com o famoso motor B21. Entre novembro de 1986 e setembro de 2012, Selden Cooper cumpriu 1,6 milhões de quilómetros. Segundo a oficina da Volvo que cuidou do carro, o motor não recebeu, praticamente, nenhuma renovação, apenas lubrificante e peças de desgaste, enquanto a carroçaria foi repintada uma vez. Tudo o resto limitou-se à manutenção programada e troca de consumíveis. Selden Cooper ofereceu o carro à sua oficina, o concessionário Lehman Volvo Cars, na Pensilvânia, em junho de 2015, mantendo-se, porém, fiel á Volvo.

Chevrolet Silverado (1991)

Frank Oresnik, um distribuidor de produtos alimentares do Wisconsin, EUA, comprou uma Chevrolet Silverado usada, com cinco anos e já 66 mil quilómetros registados, em 1996. Equipada com o motor “Chevy small block”, passou o milhão de quilómetros sete anos depois e ultrapassou essa marca de forma tranquila para em 2008, doze anos depois, ter superado a marca dos 1,6 milhões de quilómetros. Ou seja, uma média acima dos 128 mil quilómetros por ano. O segredo? Muito cuidado cm a sua utilização e cumprimento escrupuloso da manutenção.

Dodge Ram 2500 (1996)

Dan Edelman não era um adepto das “trucks” da Dodge, mas tinha confiança nos motores Cummins e como a RAM 2500 estava equipada com o bloco turbo diesel 5,9 litros da marca norte americana, decidiu comprar uma Dodge Ram. Na sua profissão de distribuidor usou a “truck” até à exaustão. Não foi feliz nos primeiros tempos com várias substituições da caixa automática, mas o motor não conheceu mais que a normal manutenção e ultrapassou o milhão de quilómetros facilmente e chegou quase ao dobro. Ele que tinha em casa ma Plymouth Voyager com quase um milhão de quilómetros!

Honda Accord (1990)

A quarta geração do Honda Accord tinha um motor 2.2 litros e aqui ficam dois casos de como os carros da casa japonesa possuem uma longevidade assinalável. O primeiro foi comprado por Joe LoCicero, um norte americano do Maine, usado, já com seis anos e quase 120 quilómetros andados. Como inspetor de veículos, LoCIcero percorre, mensalmente, qualquer coisa como 8 mil quilímetros, ou seja, perto de 100 mil quilómetros por ano. Ora, o Honda Accord que comprou rapidamente acumulou quilómetros e em 2005 o carro ultrapassou um milhão de quilómetros e em 2011 passou pelos 1.6 milhões de quilómetros. Graças a isso, o concessionário ofereceu-lhe um Accord novinho em folha e ficou com o papa quilómetros como testemunho da fiabilidade da Honda. Mudanças de óleo regulares e manutenção cuidada foi o segredo. 

O segundo caso é de um Accord de 1994 propriedade de David Witte, um cartógrafo free lancer do Maryland. Está bom de se ver que a sua vida gira em redor de um carro, praticamente vivendo dentro dele. Passou pelo milhão de quilómetros rapidamente e ultrapassou os 1.6 milhões (1 milhão de milhas) sete anos depois, em maio de 2001. Sem o mínimo problema!

Lexus LS400 (1996)

Um jornalista norte americano, Matt Farah, viu um anúncio de um carro usado em dezembro de 2014. O carro em questão era um Lexus LS400 com motor V8 da Toyota, já com três donos e nada menos que 1,4 milhões de quilómetros percorridos, 1,2 milhões dos quais foram feitos pelo terceiro dono. Acabou por comprar o carro par ver se chegava ao milhão de milhas, ou seja, aos 1,6 milhões de quilómetros. Conseguiu o objetivo em 2019, ou seja, percorreu 200 mil quilómetros em cinco anos para ficar com o conta quilómetros nas 999.999 milhas. Quando o sistema deu a volta e surgiu 000.001, o seu objetivo ficou cumprido!

Mercedes 240D (1981)

Apesar de ser um executivo da empresa de telecomunicações da Georgia, EUA, Paul Harman comprou um Mercedes 240D usado (1981), equipado com o motor 2.4 litros a gasóleo. O carro já tinha palmilhado 64 mil quilómetros em dois anos. Passou pelo milhão de quilómetros 13 anos depois e chegou aos 1,8 milhões de quilómetros em julho de 2012, depois de mudar a embraiagem e o motor de arranque. Paul Harman referiu a mudança de óleo a cada 5 mil quilómetros como o segredo para esta longevidade.

Saab 900 (1989)

Mais um norte americano – somente naquele país continente é possível fazer tantos quilómetros – que encaixou bem mais de um milhão de quilómetros no seu carro. Falamos de Peter Gilbert, que comprou um Saab 900 Aero (nos EUA era conhecida como SPG ou Special Performance Group), a versão mais desportiva e potente do 900. Sendo um carro de elevadas performances, estranha que tenha conseguido mais de 1,6 milhões de quilómetros. Mas a verdade é que conseguiu e quando chegou, exatamente, aos 1,602,216 quilómetros, em 2006, parou o carro e ofereceu-o ao Museu Automóvel do Wisconsin, perto de Milwaukee. Num gesto de reconhecimento do seu feito, a Saab ofereceu-lhe um Saab 9-5 Aero novo.

Mercedes 250SE (1966)

Este carro propriedade de Ben Clopot, já tinha mais de 1 milhão de quilómetros quando o comprou, pois, o anterior proprietário tinha feito mais de 960 mil quilómetros e a família, depois da sua morte, juntou mais meio milhão ao conta quilómetros. Ora, Clopot, um agente imobiliário de Los Angeles, manteve a bitola elevada e apesar de uma manutenção muito cuidada, carregou o 250SE com mais 56 mil quilómetros por ano. O motor já recebeu várias reconstruções, mas mantém o bloco original e já vai nos 2,048 milhões de quilómetros!

Mercedes 280SE (1970)

O casal George e Luzstella Koschel, da Califórnia, vieram à Europa e enamoraram-se de um Mercedes 280SE, novo, que viram na Alemanha em 1970. Cumpriram nada menos que 1,630 milhões de quilómetros e acabaram por o vender à Mercedes, para ser exibido com pompa e circunstância no Salão de Detroit de 2005. Aliás, a Mercedes emite certificados de autenticidade sobre carros que tenham cumprido mais de 250 mil quilómetros com atenção especial para quem fique acima de 1 milhão de quilómetros. Atualmente, o Mercedes com mais quilometragem pertence a um taxista grego, de seu nome Gregorios Sachinidis, que ao volante de um 240D de 1976 e quatro motores depois, já percorreu 4,480 milhões de quilómetros!

Porsche 356C (1964)

Foi comprado pelo pai tinha meses de vida, acabou nas suas mãos como presente de formatura. Está nas mãos de Guy Newmark desde essa altura e foi usado como o seu carro do dia a dia até 2016 quando o conta quilómetros marcava 1 milhão de milhas (1.6 milhões de quilómetros). O motor foi reconstruído três vezes.

Toyota Tundra (2007)

Trabalhar nas entregas permite acumular quilometragem como ninguém e Victor Sheppard é um desses casos. Comprou uma Toyota Tundra nova em 2007 e em 2016 ultrapassou os 1,7 milhões de quilómetros. A Toyota pediu-lhe a carrinha para inspecionar e perceber qual a condição do veículo, contra a vontade de Sheppard. A Toyota desmontou tudo e ofereceu-lhe uma Tundra novinha.

Volvo 740 GLE (1988)

Quando alguém quer bater o recorde de 1 milhão de quilómetros, que carro deve comprar? Vic Dres, um californiano, escolheu o Volvo 740 GLE em 1988 para alcançar esse objetivo. Uma viagem diária casa-trabalho-casa de 256 quilómetros durante 17 anos ajudou bastante o objetivo e mesmo que em 2005 tenha trocado de emprego e ficado à porta de casa, continuo a fazer quilómetros e em 2014 conseguiu, finalmente,  chegar aos 1.7 milhões de quilómetros.

Chevrolet Silverado (2006)

Este caso é impressionante: Hugh e Tammy Pennington, cujo trabalho é entregar reboques um pouco por todos os Estados Unidos da América, compraram um Chevrolet Silverado 3500 HD (motor Duramax turbodiesel da Chevrolet) e em apenas seis anos fizeram mais de 1,6 milhões de quilómetros! Ou seja, mais de 265 mil km por ano, qualquer coisa como cerca de 1100 km por dia! E a Silverado aguentou tudo sem queixumes.

Volvo 1800S (1966)

Claro que nesta lista não poderia faltar o carro que está mencionado no Livro de Recordes do Guiness. Falamos do Volvo 1800S propriedade de Irv Gordon, um professor que comprou o carro na “Volvoville” de Huntington, em Nova Iorque. Tudo aconteceu numa sexta feira à tarde do mês de junho de 1966. Na segunda feira, estava de regresso para fazer a revisão dos 2.400 quilómetros (1500 milhas)! Como dissemos, está mencionado no “Guiness Book of Records” por ter cumprido 1,69 milhões de milhas, 2,794 milhões de quilómetros, em 1998. Chegou aos 3 milhões de milhas (4,800 milhões de quilómetros) em setembro de 2013, no Alasca. E quando Irv Gordon faleceu em novembro de 2018 com 77 anos, o Volvo 1800S, depois de muitas reparações, mas mantendo o bloco original, chegou aos 5,120 milhões de quilómetros! 

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)
Fichas Auto+: consulte as informações técnicas de todos os modelos à venda em Portugal (Clique AQUI)
Pesquisa: procure todos os modelos que pretende através do motor de Pesquisa Auto+ (Clique AQUI)