Cinto de segurança de 3 pontos faz hoje… 61 anos!

By on 13 Agosto, 2020

Foi no dia 13 de agosto de 1959 que a Volvo vendeu o primeiro automóvel equipado com cintos de segurança de 3 pontos.

Qual era o modelo? Um Volvo PV544 e o orgulhoso proprietário era um sueco que levantou o carro num concessionário em Kristiandtad. Foi assim que há 61 anos foi lançado o primeiro carro com cinto de segurança com 3 apoios. Foi um passo de gigante rumo à melhoria da segurança rodoviária e foi a Volvo que o deu, apesar de muitos ventos contrários, inclusive dos jornalistas da época que consideravam o cinto de segurança um ameaça à liberdade individual.

Na época, o cinto era incomodativo, apertava, mas o aperfeiçoamento do original tornou-o essencial para mitigar os danos de uma colisão, sendo agora muito mais confortáveis de utilizar.  

Em 1963, a Volvo introduz este cinto de segurança no mercado americano e noutros países. Contudo, antes do lançamento, a Volvo conduziu um conjunto de testes a viaturas equipadas com diferentes tipos de cintos de segurança. Os resultados não podiam ter sido mais esclarecedores: o novo cinto de segurança era, de longe, aquele que proporcionava melhor proteção aos passageiros. 

Alguns anos mais tarde, em 1967, a marca sueca apresentou numa conferência de segurança rodoviária nos EUA, o estudo “28.000 Accident Report”. Este relatório havia sido construído com base nos dados recolhidos na Suécia relativos a todas as colisões ocorridas no País com veículos Volvo no ano anterior. 

Aqui também os resultados foram evidentes – e o mundo finalmente tomava consciência. Os estudos indicavam claramente que o uso do cinto de segurança salvava vidas e reduzia a gravidade das lesões entre 50%-60%.

Não é fácil contabilizar com exatidão o número de pessoas salvas graças à utilização do cinto de segurança de 3 pontos. Estima-se que, a nível global, mais de 1 milhão de pessoas deva a vida à sua utilização e muitas mais tenham evitado lesões graves. 

Mais de 6 décadas após a sua invenção o seu potencial ainda é enorme.

A sua utilização ainda é o fator mais eficaz, aquele capaz de garantir a melhor segurança dos ocupantes de uma viatura. A nível global, a sua utilização difere muito de país para país. Nos EUA, estima-se que cada aumento na percentagem de utilização seja capaz de salvar 270 vidas por ano. O seu potencial em Africa, na Asia e na América do Sul é enorme, regiões onde a percentagem de utilização automóvel tem vindo também a aumentar. Finalmente, lembrar o inventor desde fundamental elemento de segurança: Nils Ivar Bohlin, engenheiro sueco nascido em 1920 (faleceu em 2002) e que foi o pai do cinto de segurança de 3 pontos.

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)
Fichas Auto+: consulte as informações técnicas de todos os modelos à venda em Portugal (Clique AQUI)
Pesquisa: procure todos os modelos que pretende através do motor de Pesquisa Auto+ (Clique AQUI)