Combustíveis: Deco Proteste vê AUTOvoucher como uma medida positiva, mas que “não resolve o problema a fundo”

By on 14 Dezembro, 2021

A Deco Proteste vê a estrutura dos impostos sobre os combustíveis como o principal problema.

Tal como já noticiámos, o Governo aprovou recentemente a criação do AUTOvoucher, um benefício de dez cêntimos por litro nos combustíveis, até 50 litros por mês por pessoa. Disponível desde o passado dia 10 de novembro, e até 31 de março de 2022, esta solução tem como principal objetivo “aliviar” os consumidores das várias subidas de preço dos combustíveis que têm acontecido em 2021. A Deco Proteste decidiu comentar este benefício ao dizer que considera esta medida “positiva, mas tardia”, ao mesmo tempo que diz ser um “mero paliativo” que “não resolve o problema a fundo: a estrutura dos impostos sobre os combustíveis”.

“A constante opção “pague primeiro, receba depois” é penalizadora para os consumidores. Defendemos que o preço dos combustíveis deve descer no momento do consumo, até porque a adesão a plataformas como o IVAvoucher, a obrigatoriedade de pagar com cartão bancário e outras questões de acesso que sempre surgem nestes mecanismos, excluem alguns consumidores. O Estado recebe sempre, mas para os consumidores isso não será sempre uma certeza, o que nos parece inaceitável”, podemos ler em comunicado.

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)
Fichas Auto+: consulte as informações técnicas de todos os modelos à venda em Portugal (Clique AQUI)
Pesquisa: procure todos os modelos que pretende através do motor de Pesquisa Auto+ (Clique AQUI)