Bate com Aston Martin, processa oficina por conta inflacionada e acaba a pagar ainda mais

By on 9 Novembro, 2020

Ter um carro exclusivo como um Aston Martin DB9 Só está ao alcance de alguns. De facto, é preciso ter uma carteira recheada para o ter, porém, há algumas pessoas que se esquecem que, naturalmente, também são carros muito mais difíceis de manter. A história de trazemos hoje remete para uma condutora que se despistou com um Aston Martin DB9 e acabou por embater numa pedra. O resultado é o da imagem em cima, uma roda longe do sítio onde deveria estar, o que indica um arranjo algo dispendioso. Contudo, o problema maior não foi esse. A condutora canadiana levou o carro à oficina para o reparar, mas quando recebeu a conta, sem maneiras para a pagar, visto que o seguro não cobrava o valor do arranjo, decidiu processar a oficina por uma conta inflacionada. Depois de toda uma “novela” nos tribunais, a senhora acabou por perdeu e, para piorar a situação, foi obrigada a pagar ainda mais!

Devemos realmente processar o mecânico por, alegadamente, não conseguirmos pagar o reparo? Segundo foi dito, a conta inicial era de 85 mil dólares (cerca de 72 mil euros), mas com todos os custos legais adicionais, acabou por ser obrigado a pagar, nada mais, nada menos, do que 328 930,50 dólares (278 mil euros). Perante esta história, ficamos a perceber que, por muito que alguém tenha posses para comprar um carro como o Aston Martin DB9, também tem de pensar em todos os custos de manutenção, para que não aconteçam casos como este.

Fonte: Driving.ca

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)
Fichas Auto+: consulte as informações técnicas de todos os modelos à venda em Portugal (Clique AQUI)
Pesquisa: procure todos os modelos que pretende através do motor de Pesquisa Auto+ (Clique AQUI)