Conduzimos o novo Hyundai i20 – Mais estilo e preço competitivo

By on 18 Dezembro, 2020

A Hyundai está a passar por uma verdadeira revolução no que diz respeito a novos modelos. De facto, a marca sul-coreana tem uma das gamas de modelos mais jovens da Europa tendo em conta que 90% dos modelos tem dois ou menos anos. Perante isto, o Hyundai i20 é a mais recente aposta e tem, segundo os representantes da marca em Portugal, o objetivo de chegar à liderança do segmento em Portugal. Esta meta é bastante ambiciosa tendo em conta os rivais, como por exemplo, Renault Clio, mas tem argumentos válidos para, pelo menos, tentar o “assalto ao topo”.

Começando pelo exterior, é o primeiro Hyundai na Europa a receber a nova filosofia de design “Sensuous Sportiness”. Ao ver as fotos da galeria em cima, vai perceber que sofreu uma autêntica revolução face ao antecessor. Mesmo nas versões “não N-Line”, o i20 apresenta um visual dinâmico com linhas modernas e apelativas. Na dianteira destaca-se a nova grelha, enquanto a traseira é completamente redesenhada com uma assinatura de luz diferenciadora. Para além disso, apresenta-se com um tejadilho rebaixado (-24 mm), estrutura mais larga (+30 mm) e uma distância entre eixos aumentada em 10 mm, valor esse que se sente no interior.

Interior espaçoso e tecnológico

Durante o nosso breve contacto com o Hyundai i20, percebemos que o interior sobressaí em dois pontos: espaço e tecnologia. O aumento de dimensões em cima mencionados tem uma grande influência espaço do interior. Na segunda fila de bancos, destaca-se o aumento de espaço para pernas de 88 mm, enquanto para ombros cresce 40 mm. Ao sentarmo-nos no banco traseiro temos, realmente, um espaço bastante interessante, contudo, é em altura que pessoas com mais de 1,80 cm começam a ter algum desconforto. Ainda assim, apresenta acesso e espaço bem superior a alguns rivais de segmento. Por outro lado, o habitáculo recorre a vários plásticos duros ao toque tanto no tablier como nas portas, talvez o único detalhe menos positivo do novo i20.

Por outro lado, a Hyundai aposta forte na tecnologia. De série em todas as versões encontramos um painel de instrumentos digital com 10,25 polegadas, bem como um ecrã central de oito polegadas. Neste segundo os clientes têm à disposição ligação Apple CarPlay e Android Auto.

Por fim, debaixo do capot encontramos duas soluções, ambas a gasolina, de dois motores já conhecidos da gama, mas que sofreram uma revisão para melhorar os valores de consumo e emissões CO2. Falamos do quatro cilindros 1.2 MPi de 84 cavalos e caixa manual de cinco velocidades (apenas disponível no nível de equipamento Comfort, o de acesso à gama), e o 1.0 T-GDi de 100 cavalos. Este segundo pode ser associado à caixa manual de seis velocidades ou automática de dupla embraiagem de sete velocidades.

Ao Volante do Hyundai i20

Depois de uma apresentação digital da parte da manhã, a Hyundai quis que nós, meios de comunicação, pudéssemos experimentar o novo i20. Conduzimos a versão 1.0 T-GDi com 100 cavalos e 172 Nm de binário, associado à caixa manual. Um dos pontos em que sentimos uma evolução é no conforto de utilização. Face ao antecessor, reparámos num pisar bem mais suave, principalmente na traseira, o que ajuda a melhorar o conforto. No entanto, esta afinação de suspensão torna o i20 ligeiramente menos dinâmico numa condução mais apressada, o que não é necessariamente mau tendo em conta que esta versão não é focada no desportivismo, mas sim numa utilização diária. Para quem gosta de uma suspensão mais firme, provavelmente vai ter isso mesmo na versão N-Line que está prevista para o fim do primeiro trimestre de 2021. Por falar em carros desportivos, o topo de gama i20 N está igualmente previsto para 2021, mas no segundo trimestre. Em breve teremos mais informações sobre o novo desportivo da divisão N.

Quanto ao motor, os 100 cavalos são mais do que suficientes e em linha com o apresentado no resto de segmento. Apesar do contacto ter sido breve, conseguimos uma média de 6,3 l/100 km. Já em autoestrada é relativamente fácil realizarmos consumos a rondar os 5 l/100 km, valores bastante melhores quando comparados com a solução idêntica da anterior geração. Ainda assim, temos de esperar por um ensaio completo aqui no AutoMais para dar valores mais precisos.

Preços e versões

Por fim, terminamos com os preços e versões do novo Hyundai i20 nesta primeira fase de lançamento. Neste capítulo, a Hyundai tem valores bastante competitivos para o segmento em que está inserido, principalmente quando comparado com versões com equipamento idêntico. A Hyundai revelou ainda que a pré-venda já começou e as primeiras entregas estão previstas para janeiro de 2021. Conheça os preços:

  • 1.2 MPi (84 cv) Comfort (man.) – 17 114€
  • 1.0 T-GDi (100 cv) Style (man.) – 18 874€
  • 1.0 T-GDi (100 cv) Style (auto.) – 20 474€
  • 1.0 T-GDi (100 cv) Style+ (manual) – 20 654€
Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)