Construtores europeus estão muito longe de cumprirem com os limites de emissões de CO2!

By on 29 Junho, 2020

Segundo a Reuters, as emissões de dióxido de carbono de carros novos na Europa aumentaram em 2019 pelo terceiro ano consecutivo, segundo dados da Agência Europeia do Ambente (EEA).

O relatório apresentado na passada sexta feira pela EEA, deixa claro que tem havido um aumento repetido das emissões de CO2 – a diabolização do diesel e o encaminhar dos consumidores, pelos governos, para os motores a gasolina são os grandes culpados – e por isso a Comissão Europeia diz que os construtores têm de reduzir as emissões.

Para a UE, os construtores terão de diminuir, significativamente, as emissões ou arriscam falhar os limites da União Europeia que entram em vigo este ano. “Os construtores terão de melhorar a sua eficiência da sua frota ou acelerar o lançamento de veículos com zero emissões.”

Contas feitas, a média de emissões em carros novos registados na União Europeia a 27 mais o Reino Unido, Islândia e Noruega, foi de 122,4 gr/km de CO2 em 2019, mais 1,6 gr/km face a 2018. Face ao limite anterior da União Europeia (130 gr/km de CO2), está confortavelmente abaixo do exigido, mas os objetivos para 2020 são muito diferentes e a fasquia está nas 95 gr/km de CO2. Ou seja, os construtores terão de reduzir 22% as emissões registadas em 2019! Estas emissões de CO2 subiram, pelas razões já referidas, mas também pelo imparável crescimento das vendas dos SUV, que já chegaram a 38% das vendas totais na Europa.

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)
Fichas Auto+: consulte as informações técnicas de todos os modelos à venda em Portugal (Clique AQUI)
Pesquisa: procure todos os modelos que pretende através do motor de Pesquisa Auto+ (Clique AQUI)