Dieselgate Mercedes custa 2,2 mil milhões de dólares à Daimler nos EUA

By on 14 Agosto, 2020

A guerra ao diesel continua acesa e depois do Dieselgate da VW, o “Dirty EcoDiesel” da Fiat Chrysler Automobiles (FCA), temos, agora, o DIeslegate da Mercedes que lhe vai custar 2,2 mil milhões de dólares!

Em comunicado, a Daimler afirmou que chegou a acordo de principio com várias autoridades norte americanas, incluindo a EPA (Environmental Protection Agency), a California AIr Resources, o procurador geral da Califórnia, o Departamento de Justiça dos EUA, Alfândega norte americana e a agência de proteção de fonteiras, no âmbito do escândalo com os motores diesel.

Não entrando e detalhes, a Daimler refere que o acordo abrange as acusações civis e ambientais sobre a utilização de dispositivos fraudulentos para controlar emissões em 250 mil veículos, sejam carros ou comerciais, vendidos nos EUA. 

Contas feitas, a Daimler vai pagar 1,9 mil milhões de euros (2,2 mil milhões de dólares) divididos em 1.3 mil milhões de euros de pagamento às autoridades além de 593 milhões de euros de custas e de custos com advogados.

Naturalmente que as afetadas finanças da Daimler com o Covid-19, vão ser impactadas ao nível dos resultados e do “cash flow” durante três anos, mesmo que o maior impacto seja sentido nos próximos 12 meses.

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)
Fichas Auto+: consulte as informações técnicas de todos os modelos à venda em Portugal (Clique AQUI)
Pesquisa: procure todos os modelos que pretende através do motor de Pesquisa Auto+ (Clique AQUI)