Renault 5: 50 mil pessoas na lista de espera
Renault 5: Uma longa vida à sua frente?

E7A, o motor elétrico ‘Next Gen’ desenvolvido pela Renault e pela Valeo

By on 2 Novembro, 2023

Uma descoberta francesa vai permitir criar um motor elétrico mais potente, mais compacto e mais limpo: O Grupo Renault e a Valeo estão a combinar os seus conhecimentos para criar uma nova geração de motores elétricos. Fruto das conversas regulares entre o fabricante automóvel e o fabricante de equipamentos, esta parceria, iniciada em 2021, rapidamente se transformou num percurso de co desenvolvimento. Cada um deles reuniu uma peça-chave (o Grupo Renault o rotor e a Valeo o estator), bem como as suas competências em matéria de desenvolvimento tecnológico e de produção. Atualmente, estão a aperfeiçoar o seu motor de alta tecnologia E7A.

Sem terras raras e mais amigo do ambiente
A Renault foi pioneira na utilização de motores síncronos excitados eletricamente (EESM), em automóveis de produção, com o lançamento do modelo ZOE, em 2012. Este know-how permite-lhe fornecer uma arquitetura “tudo em um” no novo motor E7A (capaz de o tornar 30% mais compacto, para uma potência equivalente, face aos actuais motores que equipam o Megane E-Tech 100% elétrico e o novo Scenic E-Tech 100% elétrico) e a tecnologia de rotor sem terras raras (para reduzir a sua pegada de carbono em 30%).
Ao utilizar um rotor bobinado em vez de ímanes permanentes, a Renault melhora o rendimento do motor, assegura a sua cadeia de abastecimento e evita a dependência de países produtores de terras raras e ímanes.

O motor elétrico “tudo em um” E7A: mais compacto e sem terras raras
Este motor de terceira geração também vai ajudar a reduzir os tempos de carregamento da bateria, uma vez que o sistema vai ser construído para 800 volts em vez de 400 volts, o padrão atual. E o estator da Valeo vai aumentar a potência e a eficiência. O novo motor E7A, por conseguinte, pode libertar até 200 kW. Também vai fornecer mais potência, sem consumir mais eletricidade. Além disso, o motor E7A utiliza a tecnologia hairpin (tipo gancho de cabelo em vez dos fios enrolados) para montar os fios de cobre, uma especialidade da Valeo desde 2010.
Nesta fase, o motor ainda está em fase de desenvolvimento. Há outras etapas a percorrer antes de atingir a passagem à produção. O fabrico em série deste motor de nova geração está previsto para o final de 2027, na fábrica de Cléon do Grupo Renault.

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)