Em 2020, a BMW M atingiu recorde de vendas

By on 19 Janeiro, 2021

Em 2020, a indústria automóvel passou por verdadeiras dificuldades no que diz respeito a número de vendas. Em Portugal, a quebra face a 2019 foi de 33,9%, um valor que espelha bem o que aconteceu no resto da União Europeia. No entanto, a BMW M parece ter “fugido” à crise e, apesar da pandemia de covid-19, foram vendidos 144 218 exemplares da divisão desportiva da casa alemã, um crescimento de 6% face a 2019. Assim, atingiram um novo recorde de vendas.

Estes números foram conseguidos graças ao lançamento de novos modelos como o X5 M ou o X6 M, dois poderosos SUV com mais de 600 cavalos. Para além disso, surgiu ainda o pequeno BMW M2 CS que foi, para muitos, o melhor carro de 2020. Estes três modelos juntaram-se a uma verdadeira panóplia de opções que fazem parte da gama de desportivos do fabricante bávaro. “O facto de termos conseguido concluir este ano excecionalmente desafiador com mais um recorde, valida a nossa estratégia de crescimento consistente”, afirmou Markus Flasch, presidente do conselho da BMW M. Por fim, se 2020 foi ano de recordes, este ano começa com o pé direito com a entrada dos M3 e M4 no mercado. Será que em 2021 vamos voltar a anunciar um recorde de vendas da divisão BMW M?

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)