Hyundai Tucson: ‘Arizona Kid’

By on 16 Julho, 2016

É muito agradável à vista, tem nome de cidade norte-americana, chama-se Hyundai Tucson e é o novo SUV compacto dos coreanos.

É cada vez mais concorrencial a gama de SUV compactos e por isso, num segmento em que os clientes são cada vez mais exigentes, a Hyundai esmerou-se. Imagine que os principais candidatos se perfilam todos alinhados, e que vai abrir os olhos para o seu conjunto e esperar que um deles lhe salte de imediato à vista. Não me admirava muito que fosse o Tucson, pois realmente foi bastante bem pensado em termos estéticos. Chama a atenção. Aquela grelha frontal não deixa ninguém indiferente. Em termos dinâmicos a história já é outra, há claramente outras propostas no segmento cuja performance dinâmica é superior, mas este Tucson tem muitos e bons argumentos para vingar neste complexo segmento, até porque os clientes habituais deste tipo de automóveis não os compram para bater o melhor tempo no Autódromo do Estoril.

Em termos globais, este Tucson 1.7 CRDi de 115 cv ‘entrega’ uma boa aceleração, é motor é moderadamente dinâmico, embora  provavelmente a motorização acima seja bem mais interessante, mas o preço também é bem diferente. É um pouco maior que o ix35, mas ainda assim bem mais pequeno do que o Santa Fé e está aí para ir à ‘guerra’ num segmento em que o Nissan Qashqai é rei.

Este é o compacto mais vendido da Hyundai e esta motorização, 1.7 CRDi de 115 cv, permite acima de tudo uma boa economia de combustível, com uma média pouco acima dos 6 l/100 Km, isto alia-do a prestações honestas. A perceção da qualidade geral de construção é boa, mas não de topo, o posto de condução equilibrado e a instrumentação está bem organizada, é intuitiva.

Um dos seus mais fortes argumentos é a habitabilidade, uma das melhores da sua classe, levando perfeitamente três pessoas atrás sem que a do meio se queixe como tantas vezes acontece noutros casos.

A bagageira é também muito boa, e vai desde os 488 litros (ou 513 se optarmos por não ter pneu de emergência) até 1478 ou 1503 litros. Pelo que se percebe, um bom espaço para famílias em ‘vias de desenvolvimento’. E é prático, há muitos pequenos espaços de arrumação. O conforto é bom, o adornamento da carroçaria não é demasiado, o carro está bem insonorizado e só achámos a direção um pouco estranha..

José Luís Abreu

Ficha técnica:

MOTOR 1685 CM3, 16 VÁLVULAS, COMMONRAIL E TURBO;
POTÊNCIA 115 CV/4000 RPM;
BINÁRIO 280 NM/1250-2750 RPM
TRANSMISSÃO DIANTEIRA, CAIXA MANUAL DE 6 VEL.
SUSPENSÃO TIPO MCPHERSON À FRENTE, MULTILINK ATRÁS
TRAVÕES DV/D
PESO 1500 KG
MALA 488/1478 LITROS
DEP. 62 LITROS
VEL. MÁX. 176 KM/H

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)
Fichas Auto+: consulte as informações técnicas de todos os modelos à venda em Portugal (Clique AQUI)
Pesquisa: procure todos os modelos que pretende através do motor de Pesquisa Auto+ (Clique AQUI)