Estudo revela que há menos portugueses a querer comprar carro novo

By on 22 Fevereiro, 2021

O ano de 2020 vai ficar para a história graças à pandemia de covid-19. No que diz respeito a setor automóvel, um dos mais prejudicados com esta crise, a procura por carro novo foi bastante inferior quando comparado com o ano interior. Utilizando o mercado português como exemplo, foram vendidas menos 33,9% de unidades em 2020, uma quebra abrupta que parece não ter fim à vista. Isto porque, em janeiro de 2021 o mercado português registou uma queda superior a 28%. Perante este contexto, o Observador Cetelem decidiu realizar um estudo para perceber de que forma a conjuntura atual afetou a intenção de compra de veículo novo por parte dos portugueses.

Segundo o estudo, apenas 23% dos inquiridos manifestou vontade de comprar um automóvel nos próximos 12 meses, uma percentagem inferior à conseguida no estudo realizado no fim de 2019 (35%). Para além disso, é também um valor inferior à média europeia (27%). Quanto a causas, 1 em cada 5 portugueses afirma que a pandemia teve impacto direto nas intenções de compra.

“Questionados sobre se a crise sanitária e respetivas consequências económicas terão influência no valor que tencionam gastar na compra de um veículo, 40% dos portugueses inquiridos afirmam que sim, pois será menor o valor que terão disponível. Por outro lado, 29% afirmam que o valor disponível será maior. Estes vão ao encontro da média europeia (38% gastarão menos e 25% mais), mas contrastam com a média mundial, em que as respostas se equilibram – 35% considera que gastará menos e 35% que gastará mais”, afirma o estudo da Celetem.

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)
Fichas Auto+: consulte as informações técnicas de todos os modelos à venda em Portugal (Clique AQUI)
Pesquisa: procure todos os modelos que pretende através do motor de Pesquisa Auto+ (Clique AQUI)