FCA corta 50% do salário ao CEO e 20% ao salário dos outros colaboradores

By on 31 Março, 2020

Os executivos de topo da Fiat Chrysler Automobiles (FCA) vão erro seu salário reduzido em 30%, mas as medidas são mais drásticas.

Se os executivos da FCA perdem, nos próximos três meses (a partir de 1 de abril), 30% do seu salário, Mike Manley vai receber, apenas, 50% do seu salário nos próximos três meses, enquanto que John Elkann, o presidente da FCA e da Exor, e mais alguns membros da administração das duas entidades, prescindiram dos seus salários até ao final do ano. Os trabalhadores que não foram colocados em “lay off” vão ter uma redução, temporária de três meses, de 20% dos seus salários.

Tudo isto foi explicado por Mike Manley, CEO da FCA, numa carta enviada a todos os colaboradores, tendo o britânico dito que estes cortes são “um ato de sacrifício partilhado” devido ao ataque do Coronavírus, especialmente, em Itália, sendo absolutamente “necessários para que a saúde financeira da FCA possa se manter até passar a turbulência. Proteger a saúde financeira da companhia é responsabilidade de todos e naturalmente começa comigo e com a liderança da FCA!” A General Motors também anunciou plano semelhante, mas o corte durará seis meses, prometendo Mary Barra devolver o montante perdido agora em março de 2021, com juros!

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)
Fichas Auto+: consulte as informações técnicas de todos os modelos à venda em Portugal (Clique AQUI)
Pesquisa: procure todos os modelos que pretende através do motor de Pesquisa Auto+ (Clique AQUI)