Ford despede-se de um dos seus modelos mais icónicos. Adeus, Fiesta!

By on 26 Outubro, 2022

Um ano antes do inicialmente previsto, a Ford vai encerrar a produção do seu Fiesta, com o objetivo de se focar totalmente no desenvolvimento da sua gama de automóveis totalmente elétricos.

É o fim de uma era para um dos modelos mais enigmáticos e conhecidos da Ford. Depois de 47 anos em produção, o Fiesta vai deixar de ser produzido. A decisão deve-se essencialmente à mudança de paradigma que leva os construtores a investir em novos modelos alimentados em exclusivo por eletricidade, mas também ao facto de as vendas deste modelo continuarem a diminuir substancialmente. A grande maioria dos consumidores parece mais apostada em modelos como o Puma, por exemplo, que já é o modelo da marca mais vendido no mercado europeu.

Tal como é adiantado pelo Automotive News, os trabalhadores da fábrica de Colónia, na Alemanha não serão afetados de forma alguma, uma vez que a produção do Fiesta será seguida de um crossover da marca, totalmente elétrico, que usará a mesma plataforma MEB do Grupo Volkswagen, e ficará num patamar muito semelhante ao do ID.4. Além disso, a fábrica de Colónia será ainda alvo de uma expansão, que vai incluir novas instalações de montagem de baterias e a produção de um segundo modelo, também 100% elétrico, em 2024, que a marca refere apenas como um ‘Sport Crossover’.

Quanto ao Fiesta, trata-se de uma história com quase meio-século, que deu origem a inúmeros novos clientes para a Ford e que conquistou uma autêntica legião de fãs que vão certamente sentir uma espécie de aperto no estômago quando souberem desta notícia. A Ford acredita que é uma história que se encerra para que outra possa começar, mas o final de uma história nem sempre é dos mais alegres.

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)