General Motors prepara-se para a crise com um empréstimo de 16 mil milhões de dólares

By on 25 Março, 2020

Antevendo o forte impacto da crise do Covid-19, a General Motors (GM) quer levantar das linhas de crédito disponíveis, nada menos que 16 mil milhões de dólares, cerca de 14 mil milhões de euros.

Com esta antecipação, a GM preservará a sua liquidez juntando dinheiro à flexibilização do seu plano financeiro para 2020. Mary Barra, CEO da GM disse que “estamos a perseguir, de forma agressiva, todas as medidas de austeridade possíveis para preservar o ‘cash flow’ e a tomar as decisões necessárias para nos prepararmos para tempos de mudança e de incerteza, preservando a liquidez e assegurando a viabilidade das nossas operações, protegendo os clientes e os acionistas. Nos últimos anos, fizemos o necessário em termos de decisões estratégicas e estruturais, que transformaram a empresa e robusteceram o negócio, posicionando-nos melhor face ao que está a chegar.”

A divisão financeira da GM (GMFinancial) continua a mostrar forte liquidez e capitalização, com 24 mil milhões de dólares de liquidez, o que lhe permite funcionar durante seis meses sem necessidade de financiamento dos mercados de capitais, aos quais junta os tais 16 mil milhões em empréstimos. “A GMF preparou-se para tempos como estes mantendo uma posição financeira forte e com rápido acesso a dinheiro. Estamos confiantes que teremos capacidade para navegar neste mar de desafios criados pelo vírus” disse Dan Barce, CEO da GMF.

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)
Fichas Auto+: consulte as informações técnicas de todos os modelos à venda em Portugal (Clique AQUI)
Pesquisa: procure todos os modelos que pretende através do motor de Pesquisa Auto+ (Clique AQUI)