Grupo Volkswagen poderá abandonar a produção de automóveis na Rússia

By on 20 Outubro, 2022

Com a produção interrompida logo após o início da guerra com a Ucrânia, é cada vez mais complicado justificar o funcionamento da fábrica de Kaluga, a sudoeste de Moscovo.

O Grupo Volkswagen está à procura de um investidor para assumir a sua fábrica de Kaluga, onde eram produzidos modelos como o Volkswagen Tiguan e o Škoda Octavia até ao início da guerra com a Ucrânia. É uma notícia adiantada pelo Automotive News e que tem origem no jornal alemão Frankfurter Allgemeine Zeitung, já comentada por fontes anónimas ligadas à empresa.

Segundo as informações disponíveis, o Grupo Volkswagen está a analisar diversos cenários possíveis, sendo que um deles passava pela venda dos seus ativos a terceiros, mas ainda não foi tomada qualquer decisão, segundo a empresa. De salientar que esta foi a fábrica em que o Grupo Volkswagen já investiu mais de mil milhões de euros e que emprega mais de quatro mil pessoas.

Muitos dos fornecedores de diversas indústrias, incluindo a área automóvel, estão cada vez mais a evitar a sua presença neste país desde a invasão da Ucrânia, levando a que a Rússia esteja a pensar investir mais de 530 milhões de euros na dinamização da produção local de componentes para automóveis, substituindo assim as importações.

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)