Hertz está à beira da falência e pode “inundar” mercado de usados

By on 5 Maio, 2020

O gigante Hertz está a tentar, desesperadamente, evitar a falência, mas começa a ser possível que o grande operador de rent-a-car esteja prestes a cair. E com estrondo!

O problema financeiro da Hertz reside nas limitações ao turismo imposta pela pandemia do Covid-19, mas há mais para lá dessa situação. Se a Hertz entra em falência, terá de vender o seu parque automóvel espalhado pelo mundo o que teria um impacto desastroso no mercado dos usados, já duramente atingido pelo Covid-19.

A CEO da Hertz, Kathryn Marinello, está a negociar com os credores e com o Estado norte americano um plano de recuperação, depois de já ter falhado os pagamentos do leasing de 500 mil veículos e tinha até ontem para conseguir evitar a bancarrota.

Se a Hertz tiver de vender significativa parte do seu parque ou se esses veículos forem dados como garantia e os credores decidirem vender para recuperarem parte do prejuízo, seria a forma ideal de volatilizar o mercado e adicionar mais problemas.

O valor em bolsa da Hertz caiu 73% nos últimos três meses e as dividas são colossais, superiores a 17 mil milhões de euros.

Mas isto não é um problema apenas da Hertz. O grupo Avis registou uma queda de receitas de 80% em abril face a igual período do ano passado.

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)
Fichas Auto+: consulte as informações técnicas de todos os modelos à venda em Portugal (Clique AQUI)
Pesquisa: procure todos os modelos que pretende através do motor de Pesquisa Auto+ (Clique AQUI)