Honda confirma que vai abandonar os motores diesel na Europa a partir de 2021

By on 24 Setembro, 2019

No seu lugar vão surgir modelos híbridos e elétricos, cumprindo desta forma a vontade dos responsáveis da Honda em acabar com os blocos turbodiesel.,

A decisão, noticiada pela agência Reuters, foi anunciada na segunda feira e acaba com a produção dos motores diesel já em 2020, fazendo desaparecer a oferta em 2021. Para o seu lugar chegam as mecânicas eletrificadas e elétricas, cumprindo o desejo da Honda de manter o seu compromisso de eletrificar a totalidade da sua gama europeia até 2025.

Este anúncio está ligado à comunicação feita pela Honda de fechar a fábrica de Swindon, Reino Unido, em 2022, pois o motor 1.6 litros turbodiesel é ali produzido juntamente com o Civic. Com o fecho desta unidade de fabrico, a produção do Civic será transferida para outras fábricas e para o Japão.

Recordamos que a Honda já tinha acabado com o motor diesel no CR-V, em favor de uma mecânica híbrida. Como o Jazz também só tem motorização a gasolina, restam o Civic e o HR-V como porta estandartes do bloco turbodiesel. Sabe-se já que o Jazz será híbrido na próxima geração e que o Honda e estará à venda já em 2020.

Além do fim do motor diesel, a Honda vai encurtar e simplificar a sua gama até 2025, o que reduzirá os custos de produção em cerca de 10%, dinheiro que será reinvestido na pesquisa e desenvolvimento, nomeadamente, na mobilidade elétrica e na condução autónoma.

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)
Fichas Auto+: consulte as informações técnicas de todos os modelos à venda em Portugal (Clique AQUI)
Pesquisa: procure todos os modelos que pretende através do motor de Pesquisa Auto+ (Clique AQUI)