Honda CR-V Hybrid chega à Europa em 2019

By on 21 Setembro, 2018

Após o lançamento do novo Honda CR-V no mercado europeu, sem motor diesel e com um bloco a gasolina de 1.5 litros sobrealimentado, em 2019 chegará uma inédita variante híbrida.

Depois de modelos que eram chamados híbridos, eis que a Honda vai atacar o mercado europeu com verdadeiras mecânicas híbridas, tornando, assim, o CR-V no primeiro modelo, verdadeiramente, híbrido da Honda na Europa. O modelo entra em produção em outubro deste ano e estará á venda nos primeiros meses de 2019.

Tomando o lugar do desaparecido motor diesel, a mecânica híbrida do CR-V utiliza um bloco 2.0 litros i-VTEC a gasolina com ciclo Atkinson e dois motores elétricos. Tem uma caixa de relação única e utiliza uma bateria de iões de lítio. Cntas feitas, são 184 CV e um binário de 315 Nm.

O sistema híbrido da Honda disponibiliza o sistema i-MMD (Intelligent Mukti-Mode Drive) que, na essência, vai alternando, consoante a necessidade, entre três modos de condução de forma a permitir a maior eficiência possível. No modo “EV Drive”, o sistema é alimentado pela bateria de iões de lítio e funciona como veículo elétrico, desligando o motor de combustão interna.

Quando utiliza o modo “Hybrid Drive”, o sistema utiliza o bloco a gasolina alimenta um segundo motor gerador que, assim, oferece mais energia ao pacote de baterias. Finalmente, com o modo “Engine Drive”, uma embraiagem fecha-se e o motor de combustão interna passa a enviar o binário, diretamente, para as rodas.

O i-MMD é totalmente automático e em cidade, por exemplo, o CR-V andará a alternar entre os modos “EV Drive” e “Hybrid Drive” procurando, sempre, a maior eficiência. Já numa utilização em auto estrada, por exemplo, o i-MMD procura o modo “Engine Drive” que é o mais eficiente. Contas feitas a esta utilização, a Honda refere que o CR-V Hybrid andará em modo puramente elétrico mais de um terço do tempo quando utilizado a velocidades moderadas.

No interior está um ecrã, o DII (Driver Information Interface) que fornece todas as indicações necessárias para ficar a conhecer como funciona o sistema, carga da bateria e muita outra informação. O sistema tem grafismos diferenciados e coloridos. Como referimos, o i-MMD funciona autonomamente, sem intervenção do condutor e sem que este se aperceba de mais do que a intervenção do sistema “stop-start”.

A Honda promete muita serenidade na utilização dos diversos modos de condução, não há nenhuma transição sentida pelos ocupantes e reclama um silêncio a bordo quase igual ao de um veículo elétrico.

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!