Hyundai e Kia aumentam investimento na condução autónoma

By on 24 Setembro, 2018

O grupo coreano está a investir forte na pesquisa e desenvolvimento da condução autónoma, cujo programa está nas mãos de Gregory Baratoff, engenheiro ex-Daimler Chrysler e Siemens.

Está apostado o grupo Hyundai Kia em liderar globalmente esta tecnologia, tendo para o efeito construído um enorme centro de pesquisa e desenvolvimento da condução autónoma, entregando a Gregory Baratoff a missão de acelerar um processo que o grupo coreano confessa ter andado bastante devagar nos últimos tempos.

Localizado perto da pista de testes de Namyang, Seosan, Seoul, este centro de pesquisa e desenvolvimento é gerido pela Mobis, empresa do grupo que fornece serviços e que já tinha a seu cargo o desenvolvimento de veículos autónomos.

Para já, estão a ser usados modelos da gama coreana da Kia como o K5, que são conhecidos internamente como M.Billy. Este nome significa “Mobis Inteligent Learning Library”, com uma frota relativamente pequena, que será ampliada para 20 veículos já no próximo ano.

O espaço construído pelo Grupo Hyundai Kia, alberga 14 pistas diferentes, tendo sido replicadas uma cidade, com prédios, lojas e demais arquitetura urbana e sub urbana, rotundas, semáforos, tudo. O espaço e a tecnologia que estão disponíveis, permitem, também, que sejam desenvolvidos projetos de ligação dos veículos às infra estruturas, que será crucial para que a condução autónoma possa ser instrumental no futuro.

Como referimos, o responsável do projeto é Gregory Baratoff, ex-Daimler Chrysler, Siemens e Continental, que já referiu que a Hyundai Mobis estava muito atrasada em termos de desenvolvimento dos radares, câmaras e sensores necessário para assegurar que os veículos autónomos possam funcionar, bem como o “software” que faz funcionar tudo. Segundo o calendário da Mobis, o Nível 2 de autonomia irá surgir em 2021, com tecnologia a par dos melhores alemães, o tal prazo que Baratoff acredita ser necessário para alcançar a qualidade dos sistemas da Bosch ou da Continental. A partir de 2021 e até 2025, serão desenvolvidos e apresentados os níveis 3 a 5, que já permitem a autonomia total, desde que as regras dos diversos países autorizem. Esta tecnologia será comercializada pela Mobis e usada nos veículos Hyundai e Kia.

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar!