Kia e-Niro perde autonomia devido a erro no protocolo WLTP

By on 4 Dezembro, 2018

Inicialmente com uma autonomia de 474 quilómetros, o e-Niro viu a Kia corrigir o valor para 453 quilómetros, devido a um erro na medição debaixo do protocolo WLTP.

Segundo a revista Autocar, a organização que supervisiona o protocolo Worldwide Harmonised Light Vehicle Test Procedura (WLTP) forneceu uma metodologia de medição da autonomia do e-Niro errada, aprovando valores errados. Valores esses que foram adulterados pelo erro de metodologia que levou o teste a prolongar-se por demasiado tempo a baixas velocidades. Com esta diferença de método de medição, reduziu-se a energia gasta e aumentou-se a autonomia, inadvertidamente. Foi a própria Kia quem descobriu o erro quando aplicou a mesma metodologia para medir novos projetos elétricos.

Como referimos, o e-Niro tinha uma autonomia de 474 km com as baterias de 64 kWh e 310 km com a bateria de 39,2 kWh, que passou, respetivamente, para 453 e 288 km. Ainda assim, valores respeitáveis.

Recordamos que o e-Niro utiliza um motor de 201 CV e 395 Nm de binário, para a versão de 64 kWh, uma unidade com 134 CV para a versão de 39,2 kWh. O e-Niro utiliza muita tecnologia avançada como regeneração de energia dos travões, assistente de condução económica, o CGC (Guia de Controlo de Viajar à Vela) e o PEC (controlo de energia preditiva), ajudando, assim, a aumentar de forma clara a autonomia.

Deixe um comentário

Please Login to comment