Kia XCeed estreia versão GT-Line mas mantém diversas opções de motorização

By on 19 Julho, 2022

A Kia já apresentou a versão mais atualizada do seu crossover XCeed, sendo que a principal novidade é mesmo a presença do nível de equipamento GT-Line com um visual mais desportivo.

Depois de três anos e mais de 120 mil unidades comercializadas no mercado europeu, para o qual foi desenvolvido e onde continua a ser construído, o Kia XCeed recebe agora uma atualização, essencialmente focada na imagem. Uma das maiores novidades está na adição da linha de equipamento GT-line, que já conhecemos de outros modelos da marca e que inclui uma imagem mais desportiva.

Além do novo nível de equipamento, estão presentes óticas com um desenho atualização, uma nova grelha dianteira e um novo desenho do para-choques, que já não tem de incluir os faróis de nevoeiro na sua parte inferior, uma vez que estão integrados nos novos grupos óticos. E isso, deu um pouco mais de liberdade à equipa de design, que criou um desenho mais eficiente do ponto de vista aerodinâmico, o que contribui para médias de consumo mais comedidas. Na secção traseira, além das óticas com uma nova assinatura visual em LED, bem mais sofisticada, está presente um novo para-choques com um desenho inferior atualizado e também mais desportivo, complementando o conjunto que também inclui novas jantes de 16 ou 18 polegadas.

Em termos de dimensões, não é fácil descobrir as principais diferenças entre este novo XCeed e o seu antecessor, mas enquanto a distância entre eixos se mantém inalterada, o vão dianteiro e o traseiro aumentaram ligeiramente. Do Ceed de cinco portas, o XCeed herda apenas as portas dianteiras. Completamente novas, são as três novas opções de cor para a carroçaria: Yuca Steel Gray, Lemon Splash e Celadon Spirit Green, estas duas últimas, também disponíveis na nova versão GT-line.

Com a versão GT-line, o XCeed fica com um visual ainda mais apurado e que é visível na grelha dianteira e no visual mais desportivo dos para-choques. E as óticas traseiras assumem um visual ainda mais diferenciado, com diversos elementos de formato hexagonal a identificar especificamente esta versão. Como toque final, são adicionados alguns elementos em negro e jantes de desenho exclusivo com 18 polegadas de diâmetro.

Em termos de motorizações, a gama XCeed continua a oferecer soluções para quase todos os gostos, incluindo opções a gasolina e diesel, mas também sistemas híbridos dos mais simples (mHEV) aos mais completos (PHEV), este último com a capacidade de percorrer até 60 quilómetros em modo totalmente elétrico, se restringirmos as deslocações a ambientes urbanos. A versão mais potente da gama conta agora com a presença do motor 1.6 T-GDI, com 204 cavalos de potência e 265Nm de binário máximo, e que pode incluir uma caixa de velocidades automática de dupla embraiagem para conseguir valores de 7,5 segundos para a aceleração dos 0 aos 100 km/h.

A bordo do novo XCeed não se identificam facilmente as novidades, uma vez que o desenho é muito semelhante, mas houve um esforço da marca para melhorar a qualidade dos materiais em diversos componentes, além de tentar integrar materiais mais sustentáveis. Na versão GT-line, o visual mais desportivo do exterior passa também para o habitáculo, com assentos mais desportivos e um volante onde não falta a inscrição GT-line que identifica esta versão. Também em frente ao condutor, o painel de instrumentos totalmente digital tem agora mais temas personalizáveis, para adaptar o visual à imagem que mais combina com cada utilizador, e o monitor flutuante no topo da consola central, além de também ter sido revisto, dá agora a acesso a um novo conjunto de serviços e soluções de conectividade, que melhoram a sua utilização, tais como as atualizações over-the-air (OTA).

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)