Lembra-se deste “veículo? Sim, é uma mala que se conduz e sim, é da Mazda

By on 18 Dezembro, 2020

A Mazda é uma daquelas marcas que sempre procurou inovação. Olhando, por exemplo, para motores, relembramos o mítico motor rotativo que, para além do som incrível, permitir atingir rotações bastante elevadas. No entanto, hoje recuamos até 1991 para relembrar aquele que é, muito provavelmente, o Mazda mais insólito alguma vez construído. Falamos de uma mala que, depois de aberta, mostra três rodas, um volante e um motor a combustão. Sim, esta maravilha da engenharia nipónica podia ser conduzida, contudo, não passou de um protótipo.

Recorrendo a uma mala da Sansonite, instalaram um motor a dois tempos que debitava 1.7 cavalos de potência e permitir andar a 30 km/h. Parece um projeto de faculdade, ou algo do género, mas a Mazda levou esta criação bastante a sério. Aliás, afirmaram que tinha o ADN da Mazda, graças ao centro de gravidade baixo, mais baixo era impossível, tal como o MX-5. Talvez o único problema é que, para além de não poder levar roupa lá dentro, a verdadeira funcionalidade de uma mala, esta pesava 32 quilos. Talvez não fosse a mala mais confortável de transportar. Fez de tal maneira furor que chegou a ser apresentada no Salão Automóvel de Frankfurt em 1991, contudo, nunca chegou a produção. Seja como for, fica marcada como um dos projetos mais ambiciosos da Mazda.

Fonte: Mazda

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)
Fichas Auto+: consulte as informações técnicas de todos os modelos à venda em Portugal (Clique AQUI)
Pesquisa: procure todos os modelos que pretende através do motor de Pesquisa Auto+ (Clique AQUI)