Manual “AUTOMAIS Faça Você Mesmo” pode poupar-lhe muito dinheiro (Parte 2)

By on 13 Maio, 2020

Numa época em que a poupança é palavra de ordem, deixamos-lhe aqui um pequeno manual de “Faça Você Mesmo” para simples tarefas que podem fazer a diferença no final do ano.

Não precisa de ser um experiente mecânico, um razoável mecânico, nem mesmo um péssimo mecânico, basta apenas ter algum jeito com as mãos e ter um conjunto de ferramentas mínimo.

Porém, nunca se esqueça que o melhor conselho no que toca ao “Faça Você Mesmo” é saber quando não deve fazer você mesmo! Seja honesto consigo e se perceber que não vai conseguir sozinho ou que é melhor deixar para os especialistas uma qualquer intervenção. Se for possível, assista a essa operação e aprenda a fazer a intervenção. Poupará, assim, poupar algum dinheiro na próxima revisão.

Na segunda parte deste manual “AUTOMAIS Faça Você Mesmo”, vamos oferecer-lhe mais quatro reparações fáceis e que lhe podem poupar muito dinheiro.

Manutenção da Bateria

Para tratar da bateria, terá de ter uma chave de caixa, uma escova de arame e panos. Primeiro, desligue os cabos para evitar um curto circuito. Depois, limpe bem com uma escova de arame os terminais e, depois, os bornos da bateria. Pode esfregar sem problema. Limpe com um pano e para assegurar que fica limpo, deite um pouco de Coca Cola – na ausência de produtos profissionais – nos bornos para repelir a corrosão. Se quiser ser “picuinhas” aplique um pouco de vaselina nos bornos. Limpos ambos os polos e os cabos é voltar a montar tudo no sítio onde estavam os cabos, não trocando a polaridade da bateria.

Limpar o radiador

Não é algo que se faça amiudes vezes, mas em carros mais antigos é uma operação simples que pode fazer a diferença entre ter de mudar um radiador ou manter o carro com temperaturas de funcionamento corretas. 

Vai precisar de uma chave “phllips” ou de fenda, dependendo das abraçadeiras da tubagem, um anticongelante, panos e um líquido de limpeza do radiador. Em primeiro lugar, deixe o carro arrefecer totalmente, pois se não o fizer, pode apanhar com água a ferver lançada a grande velocidade devido à pressão. Depois, verifique no manual de instruções do carro onde é o parafuso de drenagem do radiador. Abra-o e deixe todo o líquido sair. Feche o parafuso de drenagem e tire a tampa do radiador e com um funil coloque o líquido de limpeza e encha o resto com água simples. Feche a tampa do radiador e coloque o carro a funcionar e deixe-o a trabalhar até chegar á temperatura normal de funcionamento. Coloque a climatização na posição onde sairá mais calor e deixe o motor ronronar por 10 minutos.

Desligue o motor, deixe o carro arrefecer totalmente e repita a operação de drenagem do radiador. Verá que a água sairá bem suja e avermelhada. Feche o dreno, coloque anti congelante, podendo optar por encher o sistema só com anticongelante ou misturado com água. Não se esqueça de descartar o anti congelante velho de forma segura e evitar que animais cheguem perto dele. Sendo absolutamente tóxico e mortal o sabor é agradável aos animais.

Pastilhas de travão

Precisa de várias ferramentas desde um martelo até uma chave sextavada ou de bocas, chaves de fendas grandes e um sistema para sangrar os travões. Pode ser feito com um tubo do tamanho dos sangradores e uma garrafa de plástico.

Primeiro, alivie as porcas da roda, depois levante o carro e coloque algo seguro debaixo dele, nunca tenha total confiança no macaco! Retire a roda e observe as maxilas. Normalmente, verá que são abertas e que há uma chapa na parte superior da maxila que está presa por dois veios com freio. Outros terão parafusos que apertam a maxila e as pastilhas. No primeiro caso, um alicate conseguirá tirar os freios, no segundo caso, uma chave de bocas serve para retirar os parafusos. Puxe as pastilhas pelos ganchos que têm. Há maxilas que têm de ser libertadas para bascularem e ter acesso ás pastilhas.

Nunca deixe a maxila pendura pelo tubo de tração! Retire as pastilhas velhas e com duas chaves de fendas grossas coloque uma dentro do pistão da maxila (estará dentro a mesma e será um cilindro) e a outra no outro lado da maxila. Faça força cruzando as chaves, ou seja, empurrando para a direita a que está do lado direito e vice-versa, ajudando com o disco para fornecer uma base onde fazer força.

Se tiver disponível, uma massa especifica para travões é aconselhável passar na capa das pastilhas. Tenha atenção se há um fio pendura que liga ao sensor de desgaste dos travões. Ligue e coloque as pastilhas no lugar das velhas. 

Peça a alguém que ligue o carro e faça várias travagens para que o óleo de travões regresse e encoste o pistão à pastilha. Faça isso várias vezes e se a pessoa sentir que o pedal não fica duro e o curso alonga, terá de sangrar os travões.

Isso é feito com uma pequena chave de bocas (9-10) no sangrados, habitualmente um pequeno parafuso no topo da maxila. Coloque um tubo transparente no sangrados, ligado a uma garrafa. Tudo bem isolado, pois o óleo de travões é corrosivo. Peça para que bombeiem o pedal e travem a fundo: abra o sangrador e o pedal vai ao fundo e verá óleo a fluir pelo tudo. Repita a operação as vezes necessárias até o pedal ter o curso correto. 

Mudar o filtro de combustível

Precisa de uma chave de fendas ou de uma chave de abraçadeiras, panos e proteção para mãos e olhos. Tenha atenção que não é uma reparação fácil e que se for mal feita pode originar danos. Se não sente confiança para o fazer… é melhor não o fazer, especialmente nos carros mais modernos.

Primeiro que tudo, identifique onde está o filtro, habitualmente antes do carburador ou da injeção, mas pode encontrá-lo mais abaixo. Detetado, alivie a pressão da bomba de gasolina: de for das antigas de vácuo, ela perde pressão com o motor parado, se for elétrica, é melhor desligar a bateria ou encontrar o fusível da bomba. Isso fará a pressão desaparecer e evitar que tome um banho de combustível.

Alivie as abraçadeiras dos dois extremos e com fita forte, agarre os tubos a alguma coisa no motor ou na carroçaria para eles não ficarem a verter ou tenham a tendência de “fugir”. Retire o filtro, evitando espalhar combustível pelo motor, troque por um novo. Tenha atenção às setas que indicam a direção. Comece por apertar a extremidade inferior e depois a superior. Ligue a bateria ou recoloque o fusível da bomba de combustível e ligue o carro. Vai demorar um pouquinho a pegar, mas assim que o filtro ficar cheio e tiver feito um bom trabalho, o carro pegará sem problemas.

Ensaios: consulte os testes aos novos carros feitos pelos jornalistas do Auto+ (Clique AQUI)
Fichas Auto+: consulte as informações técnicas de todos os modelos à venda em Portugal (Clique AQUI)
Pesquisa: procure todos os modelos que pretende através do motor de Pesquisa Auto+ (Clique AQUI)